Ronan Soares, jornalista que trabalhou na Rede Globo durante 20 anos, chegou a ser editor do Jornal Nacional e também deixou sua marca em programas como Globo Revista e Pequenas Empresas, Grandes Negócios

0
Powered by Rock Convert

Ronan Soares (Araxá, Minas Gerais, em 1º de outubro de 1939 – 30 de abril de 2020), jornalista que trabalhou na Rede Globo durante 20 anos.

oexploradorPowered by Rock Convert

Ronan Soares nasceu em Araxá, Minas Gerais, em 1º de outubro de 1939. Trabalhou 19 anos na Globo e um ano na GloboNews, onde assumiu a gerência de coproduções do canal de TV a cabo.

Em sua passagem pela Globo, o comunicador chegou a ser editor do Jornal Nacional e também deixou sua marca em programas como Globo Revista e Pequenas Empresas, Grandes Negócios.
Trabalhou na Rádio Nacional, no Correio da Manhã, no Estado de S. Paulo e no Globo antes de entrar para a Globo, em 1975. Viu o incêndio na emissora e cobriu importantes fatos políticos, como o atentado no Riocentro e a campanha das Diretas já. Em 1995, assumiu a gerência de coproduções do canal de TV a cabo GloboNews.

Trajetória

O jornalista trabalhou por 20 anos na TV Globo, entre 1975 e 1995. Ele se interessou pela área da comunicação ainda na infância, aos sete anos, quando ajudava o tio a montar rádios, em Araxá. Cresceu escrevendo como passatempo.

Aos 16 anos, Ronan foi morar em São Paulo, sozinho, e começou a trabalhar em um banco. O chefe percebeu que o funcionário gostava de ler e escrever, então ele foi escalado para fazer o primeiro número de uma revista.

De volta à Araxá um ano depois, escreveu uma coluna de humor em um jornal local. Em 1975, Ronan entrou para a Globo, onde trabalhou como editor no Jornal Nacional, no telejornal “Amanhã”, no programa “Painel” e no “Globo Revista”.
Ronan também foi gerente de coproduções da GloboNews. Foi um dos editores do programa jornalístico Estúdio I e fez parte da diretoria editorial de Entretenimento da Globo. Em seguida, o jornalista passou a fazer a supervisão editorial do programa Pequenas Empresas, Grandes Negócios.

Em 2004, por ocasião dos 35 anos do Jornal Nacional, Ronan Soares colaborou na supervisão editorial do livro Jornal Nacional 35 anos: a notícia faz história, escrito pela equipe do Memória Globo.

O interesse de Ronan Soares Ferreira pela comunicação surgiu na oficina de material elétrico de um tio, onde ele começou a trabalhar com apenas sete anos – o tio montava rádios. Seu avô, assinante do jornal O Estado de S. Paulo, ensinou-lhe a importância de ler jornais. Começou, então, a tomar gosto pelas palavras, e escrevia por passatempo.

Morreu no dia 30 de abril de 2020, depois de pouco mais de dois anos internado devido a uma doença neurológica.

(Fonte: https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2020/04/30- NOTÍCIA / Por G1 DF e TV Globo – 

Powered by Rock Convert
Share.