Quando me desespero com a burocracia de Brasília, ou com tudo o mais…

0
Powered by Rock Convert

“Quando me desespero com a burocracia de Brasília, ou com tudo o mais que anda errado neste país, tomo um avião e sobrevoo o interior do Paraná”, “Daí sim, volto com a esperança de que o Brasil ainda pode dar certo.” Costumava dizer Tomaz Edison.

Tomaz Edison de Andrade Vieira (Tomazina, PR, 18 de outubro de 1931 – Piraí do Sul, 24 de julho de 1981), um dos mais criativos e vigorosos líderes do setor bancário, presidente do Banco Bamerindus, o sexto do país em volume de depósitos e grande orgulho da iniciativa privada do Paraná. Intransigente defensor da agricultura e do capitalismo, ele era também um homem simples. Se era um homem comum no lidar com as pessoas, Tomaz Edison dirigia o Bamerindus com mão de ferro. Sua filosofia para o bom andamento dos negócios limitava-se a dois pilares: “Austeridade e trabalho”.

(Fonte: Veja, 5 de agosto de 1981 – Edição n° 674 – Economia e Negócios – Pág; 84)

Share.