Participou da implantação do primeiro canal brasileiro de notícias

0
Powered by Rock Convert

Evandro Carlos de Andrade: três décadas à frente das Organizações Globo

 

Andrade: influência nos acontecimentos do país

 

Evandro Carlos de Andrade (Rio de Janeiro, 17 de outubro, de 1931 – Rio de Janeiro, 25 de junho de 2001), diretor da Central Globo de Jornalismo, um dos jornalistas mais influentes do país, com meio século de vida profissional dedicada a alguns dos principais veículos brasileiros e à formação de inúmeros profissionais da área.

 

O jornalista começou aos 18 anos, no Correio Radical, um pasquim que durou pouco. Lá, escreveu sua primeira reportagem em 1951. Ele também passou pelo Diário CariocaJornal do Brasil, Estado de São Paulo e, em 1971, ingressou em O Globo.

 

O diretor da Central Globo de Jornalismo, Evandro Carlos de Andrade, era considerado um dos mais brilhantes jornalistas de sua geração.

 

Responsável por todos os programas jornalísticos da emissora, Andrade exercia essa função há seis anos. Antes, dirigiu o jornal O Globo, também da família Marinho, por 24 anos.

 

Esteve 24 anos à frente do jornal O Globo, onde chegou em dezembro de 1971, a convite do proprietário, Roberto Marinho, conseguindo modernizar o diário e levá-lo à condição de órgão de imprensa com alcance e repercussão nacionais. Nascido no Rio de Janeiro, começou suas atividades no Diário Carioca, no início dos anos 50, quando integrou uma equipe de talentos responsáveis pela renovação do jornalismo.

 

Em 1955, foi destacado para fazer a cobertura da campanha de Juscelino Kubitscheck à Presidência e, com a vitória do candidato, tornou-se setorista no Palácio do Catete. Em 1960, aceitou convite para trabalhar na assessoria de imprensa do presidente eleito Jânio Quadros, em Brasília. Trabalhou também em O Estado de S. Paulo e no Jornal do Brasil. Em 1995, recebeu de Roberto Marinho a incumbência de levar sua experiência aos noticiários e programas da Rede Globo.

Powered by Rock Convert

 

Foi ele quem comandou as reformulações gráfica e editorial pelas quais passou o diário. Quando assumiu a direção da Central Globo de Jornalismo, em 1995, Evandro reproduziu na televisão a reforma editorial realizada com sucesso em um dos mais importantes jornais do País.

 

Em 1996, participou da implantação da Globo News, o primeiro canal brasileiro de notícias.

 

Consolidação da liderança

 

Em dezembro de 1971, Evandro Carlos de Andrade assumiu a redação de O Globo. Com o apoio de Roberto Marinho, o jornalista fez reformas que levaram o jornal à liderança do mercado carioca.

 

Organizou as editorias, aumentou o número de repórteres e redatores, reformulou salários e tornou as notícias mais diversificadas e abrangentes. Renovou a parte gráfica, implantou a cor nos cadernos do jornal e lançou novos suplementos. Por fim, impôs ao jornal uma nova linguagem, mais direta e objetiva.

 

Andrade faleceu dia 25 de junho de 2001, aos 69 anos, em consequência de uma doença hematológica rara, a policitemia vera, no Rio de Janeiro.

Para o ex-chefe da Central Globo de Jornalismo, Armando Nogueira, “a maior qualidade de Evandro era a busca incessante pela palavra justa”.

(Fonte: Veja, 4 de julho, 2001 – Edição 1707 – ANO 34 – N° 26 – DATAS – Pág; 118)

(Fonte: https://www.terra.com.br/istoegente/100/aconteceu – Edição 100 – TRIBUTO / por Luciana Franca, com colaboração de André Barreto (Brasília) – 09/07/2001)

Powered by Rock Convert
Share.