Franco Macri, empresário italiano, pai do presidente da Argentina, Mauricio Macri, e um dos executivos mais importantes e ricos do país

0
Powered by Rock Convert

Empresário italiano Franco Macri, era pai do presidente da Argentina

 

Francesco “Franco” Macri (Roma, Itália, 15 de abril de 1930 – Buenos Aires, 2 de março de 2019), empresário italiano, pai do presidente da Argentina, Mauricio Macri, e um dos executivos mais importantes e ricos do país.

 

O chefe de Estado da Argentina estava em San Martín de los Andes, no sul do país, para aproveitar o feriado de Carnaval quando recebeu a notícia e precisou retornar a Buenos Aires. Nascido em 1930 na cidade de Roma, na Itália, Macri mudou-se para a Argentina ainda jovem, onde estudou engenharia e poucos anos depois abriu suas primeiras empresas.

 

Ele se transformou em um dos principais empresários do país a partir da década de 1970. Em 2016, Macri chegou a um acordo com o sistema de justiça da Argentina para liquidar uma dívida de uma empresa de sua propriedade. Mas o tratado foi anulado por seu filho depois que assumiu o cargo de presidente do país.

 

Franco e Mauricio tiveram uma relação complicada ao longo da vida. Macri filho se queixou em várias entrevistas e livros sobre o modo autoritário com o qual o pai o obrigara a assumir funções de chefia nas empresas do Grupo Macri quando ele era ainda muito jovem.

 

Durante o sequestro do atual presidente, em 1991, Franco teria hesitado em pagar o resgate pedido pelos criminosos, e só o fez sob pressão de amigos, o que deixou Macri filho bastante chateado.

 

Foi depois desse episódio que Mauricio Macri resolveu sair das empresas do pai e construir seu próprio caminho. Primeiro, foi eleito presidente do clube de futebol Boca Juniors. Depois, passou para a política.

 

Franco Macri seguiu à frente do conglomerado familiar, que passou a atuar nas áreas de construção, imóveis, infraestrutura, automóveis, coleta de lixo, e outras. Já nos últimos tempos, com o patriarca doente, o Grupo passou a ser gerido pelo irmão do presidente, Gianfranco Macri.

 

O conglomerado, apesar do êxito, também coleciona episódios negativos, como os escândalos de corrupção e de tráfico de influência relacionados aos Panamá Papers, aos “cadernos de corrupção” e ao pagamento perdoado de uma dívida dos Macri com o Estado argentino depois da quebra dos Correios, adquiridos pelo conglomerado em sua privatização nos anos 1990.

 

A história de Franco Macri começa na Itália, de onde imigrou para a Argentina em 1949, disposto a fazer fortuna, mesmo sem ter um emprego e sem falar espanhol.

 

Franco a princípio não aceitou que Mauricio entrasse na política. Como italiano, tradicional, sempre sonhei em deixar a condução dos negócios da família com o primogênito”.

Powered by Rock Convert

 

Ao longo de sua carreira, Franco Macri se esforçou em mostrar-se apartidário e fazer-se amigo de quem quer que estivesse no poder, desde o tempo da ditadura militar (1976-1983), até os anos do kirchnerismo (2003-2015).

 

Quando Mauricio Macri filho anunciou sua candidatura presidencial, Franco discutiu com o filho, e depois disse publicamente que preferia que um peronista ganhasse a eleição.

 

No livro M”, uma biografia do presidente escrita pela jornalista Laura di Marco, Macri diz em entrevista à autora que o problema de seu pai foi nunca ter feito psicanálise, nunca ter se colocado no lugar do outro”, e que ele, Mauricio, por se tratar há muito tempo, foi capaz de, apenas na fase adulta, compreender e perdoar o pai.

 

Porém, conta que foi muito difícil, uma vez que Franco o levava a obras e a reuniões desde que ele tinha cinco anos de idade, quando o garoto tinha outros interesses.

 

Ambos tinham constantes discussões quando Mauricio era adolescente. Foi por conta do pai que Mauricio, ainda jovem, conheceu o presidente norte-americano, Donald Trump.

 

Macri filho foi enviado por Franco aos EUA para negociar projetos imobiliários na Argentina entre as duas empresas, um negócio que acabou não dando certo.

 

De todo modo, a lembrança dos dois juntos mais comum é a imagem do rápido mas amoroso abraço entre Franco e Mauricio no dia da posse deste como presidente, em dezembro de 2015.

 

Franco Macri faleceu em 2 de março de 2019, em Buenos Aires, aos 88 anos de idade. Macri faleceu em sua casa na capital.

O empresário já havia se retirado da vida pública nos últimos meses após ter sofrido dois enfartes, uma hemorragia interna e uma fratura na região da cintura.

(Fonte: GAÚCHA Zero Hora – ANO 55 – N° 19.338 – 4 de março de 2019 – TRIBUTO / MEMÓRIA – Pág: 27)

(Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/mundo – NOTÍCIAS / MUNDO – 3 mar 2019)

(Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/03 – MUNDO / Por Sylvia Colombo – BUENOS AIRES – 3.mar.2019)

Powered by Rock Convert
Share.