Foi a primeira vez que uma mulher negra participou da cerimônia de premiação na história da F1

0
Powered by Rock Convert

Engenheira da Mercedes é a primeira mulher negra na história da F1 a subir ao pódio

 

Equipe escala a engenheira Stephanie Travers, do Zimbábue, como representante na cerimônia de premiação do GP da Estíria e faz história: “Esta é uma conquista incrível”

 

Engenheira da Mercedes é a 1ª negra a liderar profissionais da equipe

 

Após a segunda vitória da Mercedes, em 2020, a primeira de Lewis Hamilton, a equipe deu outro gesto importante na luta contra o racismo em 19 de julho: escolheu Stephanie Travers, do Zimbábue, engenheira de combustíveis da equipe, para subir ao pódio junto com o piloto britânico. Está foi a primeira vez que uma mulher negra participou da cerimônia de premiação na história da F1.

 

Primeira negra no pódio da F-1, engenheira faz apelo ‘É importante aumentar a diversidade’.

 

O hexacampeão, que chegou a sua 89ª vitória com o triunfo no GP da Estíria, usou suas redes sociais para exaltar o papel de Stephanie no time e contar um pouco da história dela.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

– Eu queria postar isso porque é um momento tão importante. Esta é Stephanie, que é uma das minhas companheiras de equipe. Ela é um dos nossos engenheiros de fluidos na pista. No domingo (19 de julho), ela se tornou a primeira mulher negra na história da Fórmula 1 a subir ao pódio. Esta é uma conquista incrível e eu só queria reconhecê-la por seu trabalho duro, positividade e paixão pelo que faz.

– Como a maioria dos empregos em nosso esporte, eles possuem diversas exigências, e Stephanie foi selecionada entre mais de 7000 candidatos a seu cargo. Steph disse que quer inspirar crianças negras e crianças de cor a acreditar que elas também podem fazer isso. E eu não poderia concordar mais. Acredito nisso, e você pode ser o que quiser. Então, embora eu realmente apreciei todo o apoio que recebo, eu queria aproveitar a oportunidade para compartilhar isso com ela.

O seis vezes campeão da F1 voltou a se ajoelhar, antes da prova, vestindo sua camiseta com a mensagem “Vidas Negras Importam”. Após a dominante vitória na segunda etapa no Circuito de Spielberg, o britânico ergueu o punho no pódio em alusão aos “Panteras Negras” repetindo o gesto dos americanos medalhistas olímpicos Tommie Smith e John Carlos, que eternizaram o sinal nos Jogos Olímpicos do México de 1968.
(Fonte: https://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/noticia – MOTOR / FÓRMULA-1 – NOTÍCIA / Por GloboEsporte.com – 13/07/2020)
Powered by Rock Convert
Share.