“A semeadura foi feita, e a colheita virá. Jogar mais água do que o necessário, além de não apressar o crescimento da planta, pode mata-la.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, condenando os que cobravam resultados mais imediatos da política econômica (abril)

0
Powered by Rock Convert

2004 – O ano em que o verbo correu solto

AFASTA DE MIM ESSE CÁLICE

“O álcool é o pior problema do Brasil. Lula deveria dar o exemplo e parar de beber em eventos a que comparece. No primeiro ano de governo fomos informados sobre tudo o que ele bebeu em cada encontro político ou social.” Diogo Mainardi, colunista de Veja (março)

“O presidente não estava ali para falar de política, e sim para tomar cachaça e brincar.” Anselmo Abreu, deputado federal (PT-RO), comentando a festa do 24º aniversário do PT, na casa do presidente da Câmara, o deputado João Paulo (fevereiro)

“Só eu vou beber? Jornalistas não bebem?” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, servindo-se de uma dose de uísque num encontro com jornalistas que cobrem o Planalto (fevereiro)

“Não sou nenhum alcoólatra, todos sabem que bebo prazerosamente. Bebo e fumo.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, respondendo aos que o acusavam de alcoolismo (maio)

“Luiz Inácio Lula da Silva nunca escondeu seu apreço por um copo de cerveja, uma dose de uísque ou, melhor, um trago de cachaça, a potente aguardente do Brasil. Mas alguns de seus conterrâneos começaram a se perguntar se a predileção do presidente por bebidas fortes está afetando sua atuação no governo.” Larry Rohter, correspondente no Brasil do jornal americano The New York Times, em reportagem que provocou sua expulsão (depois suspensa) do país (maio)

METÁFORAS E OTIMISMO

“É como se houvesse o tempo todo uma torneira pingando e, em vez de trocar logo a torneira, todos tivessem tentado remendá-la com elástico ou com panos.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, numa metáfora hidráulica sobre a política econômica dos governos anteriores (setembro)

“O que a gente não pode deixar é a inflação subir. É como quando um sujeito se descuida, exagera no churrasco  e engorda 1 quilo no fim se semana. Para perder esse quilo, demora meses.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, sobre o controle da inflação (setembro)

“Sempre que chegamos às vésperas da reunião do Copom tem gente que entra numa espécie de TPC, tensão pré-Copom.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, dirigindo-se aos que criticam a política de juros do Banco Central (setembro)

“É como se esse palco fosse um grande ovo cheio de pintinhos dentro, que até então não sabiam como era o mundo. Esse curso, na verdade, fez vocês quebrarem a casca do ovo e aparecerem para o mundo em que vocês vão viver daqui para a frente.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, na cerimônia de formatura de alunos do curso de alfabetização do Sesi, no Rio de Janeiro (setembro)

“Eu fui ao Gabão aprender como um presidente consegue ficar 37 anos no poder e ainda se candidatar à reeleição.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, fazendo outra piada pouco feliz depois de visitar o país africano governado pelo ditador Omar Bongo Ondimba (agosto)

“Vocês são um bando de covardes mesmo, hein? Não tiveram coragem de defender o Conselho Federal de Jornalismo.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, aos repórteres que cobriam sua viagem à República Dominicana, brincando sobre a tentativa (séria) do governo de amordaçar a imprensa (agosto)

“A semeadura foi feita, e a colheita virá. Jogar mais água do que o necessário, além de não apressar o crescimento da planta, pode mata-la.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, condenando os que cobravam resultados mais imediatos da política econômica (abril)

“Ler é como ter uma esteira (ergométrica) no quarto. No começo, a gente tem preguiça de andar, mas depois que começa toma gosto pelo exercício e não quer parar mais.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, discursando na abertura da Bienal do Livro de São Paulo (abril)

“Não somos tão ruins quanto nossos adversários apregoam nem tão bons quanto pensamos que somos.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, pregando humildade ao seu ministério (março)

“Deus pôs os pés aqui e falou: olha, aqui vai ter tudo. Agora, é só homens e mulheres terem juízo que as coisas vão dar certo.” Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, discursando na abertura da Expo Fome Zero, em São Paulo (fevereiro)

(Fonte: Veja, 22 de dezembro de 2004 – ANO 37 – Nº 51 – Edição 1 885 – Veja essa/ Por Julio Cesar de Barros – Pág: 36/37)

Share.