A primeira mulher a entrar no Hall da Fama do UFC

0

Ronda Rousey é a primeira mulher a entrar para o Hall da Fama do UFC

 

Destaque para Ronda Rousey, que voltou a fazer história e se tornou a primeira mulher a garantir um posto entre os homenageados, sendo muito exaltada por todos os presentes no evento em Las Vegas, nos Estados Unidos. Dana White, presidente da competição, foi um dos que se derreteram pela lutadora, que defendeu o cinturão do peso-galo seis vezes consecutivas após se tornar a primeira mulher campeã do torneio.

 

“Nos meus 18 anos trabalhando no UFC aprendi uma coisa: nunca diga nunca. Eu disse que uma mulher não lutaria no UFC, mas não conhecia alguém chamada Ronda Rousey. Ela colocou as mulheres no mapa. Um impacto espetacular, um impacto de Mike Tyson. Para muitas mulheres do mundo, Ronda Rousey significa a revolução, com uma capacidade de inspiração imensa. Ela é linda, talentosa, durona. É a mulher mais batalhadora que já vi na minha vida. Ela é incrível”, afirmou o mandatário.

 

O Hall da Fama do Ultimate, uma das principais atrações da International Fight Week, que acontece em Las Vegas (EUA), agitou a noite de quinta-feira (5). Ao todo, foram seis homenageados, sendo o maior destaque para Ronda Rousey, que foi campeã do UFC (Ultimate Fighting Championship) e agora se tornou a primeira mulher a entrar no seleto grupo do MMA mundial. Em um discurso, a “Rowdy”, que hoje faz parte do WWE, agradeceu por todo apoio e carinho.

 

 

Cerimônia do Hall da Fama homenageou seis nomes, sendo quatro lutadores e destaque para Ronda (Foto: UFC)
Foto: LANCE!

 

Ronda, por sua vez, direcionou seu discurso a todos que acreditaram nela em todos os cinco anos em que esteve no octógono do Ultimate. Foram 12 vitórias e duas derrotas para ela nas 14 vezes que lutou entre 2012 e 2017.

 

– Não sou uma pessoa que costuma sofrer para achar as palavras, mas gostaria de agradecer demais. A única razão pela qual tive impacto no mundo foi porque vocês pararam em algum momento e deram o seu tempo a mim. Por causa de você, estou aqui sendo a primeira mulher a receber esse tipo de honraria. Esse esporte, essa revolução, juntos nós temos a possibilidade de ser fortes, sexys. E somos capazes de lutar como garotas. Os mais incríveis momentos da minha carreira foram com você. Você me inspirou. E tudo que você viu em mim, eu vi em você. E quero dizer que você é bonito não interessa o que digam. E mesmo quando parece que é o fim do mundo, não. Não é o fim do mundo. Quando alguém diz que você não vai conseguir fazer algo, quero te provar que você pode sim. Sempre que entrei no octógono, foi para te orgulhar. Nada disso seria possível sem você. Só foi possível porque você me assistiu – disse a primeira mulher campeã do UFC.

 

Antes de Ronda discursar, Dana White, presidente do UFC, pediu a palavra e reconheceu um erro do passado. O “Big Boss” chegou a declarar que “nunca” teria luta entre mulheres no Ultimate, mas afirmou que “errou” e destacou o sucesso do MMA feminino.

– Nos meus 18 anos trabalhando no UFC aprendi uma coisa: nunca diga nunca. Eu disse que uma mulher não lutaria no UFC, mas não conhecia alguém chamada Ronda Rousey. Ela colocou as mulheres no mapa. Um impacto espetacular, um impacto de Mike Tyson. Para muitas mulheres do mundo, Ronda Rousey significa a revolução, com uma capacidade de inspiração imensa. Ela é linda, talentosa, durona. É a mulher mais batalhadora que já vi na minha vida. Ela é incrível – apontou Dana.

Shogoun e Henderson homenageados

Por conta do lendário combate no UFC 139, em 2011, entre Maurício Shogun e Dan Henderson, vencido pelo norte-americano por decisão unânime, os dois lutadores foram integrados ao Hall da Fama. O brasileiro não compareceu a cerimônia, mas recebeu o prêmio de casa e mandou um vídeo para agradecer.

– Uma coisa que eu nunca vou esquecer. Esse troféu vai ter um lugar especial na minha casa. Acho que o que fez essa luta ser tão empolgante foi o estilo da gente. Agressivos. Que não recuam. Ele busca a vitória, e eu também. Esta luta foi das melhores da minha carreira, mas não saí feliz porque não ganhei, mas dei meu melhor. Hoje estou mais realizado ainda em fazer o que eu amo e estar com meu nome gravado para sempre nas artes marciais – disse Shogun, enquanto “Hendo” agradeceu ao brasileiro pelo confronto.

– Para ser honesto, na hora da luta nunca acho que foi tão emocionante e especial, mas nas entrevistas, vi pessoas falando sobre isso. E falei: preciso ir para casa e ver de novo algumas coisas da luta. Depois, quando vi a luta em casa, com calma, pude entender porque os fãs falaram tanto sobre isso. Shogun é um cara duro, sempre. Quando você passa por uma luta como essa, você ganha muita confiança para seguir em frente na carreira. Henderson e Shogun, esses dois nomes vão estar juntos para sempre. Quero agradecer a ele. Tivemos duas grandes lutas e me sinto muito honrado por isso. Obrigado a minha família, minha equipe. Isso é para eles também, quero agradecer o UFC, mas, sobretudo, aos fãs por reconhecerem o que eu e Shogun fizemos juntos. Algo que nunca esqueceremos. Obrigado – disse Henderson.

Matt Serra dedica prêmio a Renzo Gracie

Uma das maiores zebras da história do UFC, Matt Serra, que foi campeão ao derrotar Georges St-Pierre, também foi introduzido no Hall da Fama. O ex-lutador homenageou o Renzo Gracie, responsável por aprimorar as técnicas de Jiu-Jitsu do norte-americano.

– Vocês já ouviram falar de Renzo Gracie. Renzo mudou a minha vida. Eu trabalhava de madrugada, dormia um pouquinho e seguia minha vida. E um dia Renzo me viu treinando e falou: “Você treina muito mal, rapá (sic)”. Não sei o que significa “rapá” (risos). E aí tudo começou e minha vida mudou. Me lembro meu primeiro campeonato internacional de jiu-jítsu. Renzo apareceu depois da minha primeira luta, e falou: “Vim aqui para te ver. Se você ficar em segundo lugar, parabéns! Você é o primeiro perdedor (risos)” Renzo era um homem incrível. Quando você tem um cara como Renzo Gracie acreditando em você, não dá para reclamar de nada – destacou. Matt Serra.

Empresário e produtor também são homenageados

Art Davie, co-fundador do Ultimate, entrou no Hall da Fama da organização e destacou o papel de Rorion Gracie e da família na evolução do esporte. Já Bruce Connal também foi homenageado. O produtor de TV, que faleceu em março deste ano, foi responsável pela evolução do MMA na mídia americana.

(Fonte: https://www.terra.com.br/esportes – ESPORTES / Gazeta Esportiva – 6 JUL 2018)

Share.