Sandro Pallaoro, diretor de Pato Branco, presidente da diretoria administrativa da Chapecoense

0
Powered by Rock Convert
Sandro Pallaoro assumiu a presidência da Associação Chapecoense de Futebol em 2008. (Foto: http://www.portal1010.com.br/Divulgação)

Sandro Pallaoro assumiu a presidência da Associação Chapecoense de Futebol em 2008. (Foto: http://www.portal1010.com.br/Divulgação)

Sandro Luiz Pallaoro (Pato Branco, sudoeste do Paraná, 1967 – La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia, 29 de novembro de 2016), diretor de Pato Branco, presidente da diretoria administrativa da Chapecoense, dirigente comandava o clube desde 2011 e havia sido eleito o empresário do ano em 2015. Empresário, Sandro Pallaoro comandava, além da Chapecoense, a Pallaoro Distribuidora de Frutas.

Na vida esportiva, Sandro Pallaoro foi jogador de futsal. Em 1990, foi campeão da cidade pelo Grêmio Industrial Patobranquense.

Natural de Pato Branco, Sandro começou a trabalhar em empresas da família aos 14 anos de idade. Em 1994 assumiu a Cantu Alimentos, em Chapecó, e assim começou a história com o oeste catarinense. Apaixonado por futebol, tinha o sonho de ser um jogador. Foi esse sentimento que aproximou Pallaoro da Associação Chapecoense de Futebol e em 2008 aceitou o convite para presidir o clube.

O patobranquese Sandro Luiz Pallaoro, assumiu a presidência do clube em 2008. Empresário e esportista, Sandro colocou seu conhecimento e dedicação ao clube que subiu da quarta divisão do campeonato brasileiro, para a primeira divisão em 2013 e agora em 2016 em uma campanha inédita, na final da Copa Sul-Americana.

oexploradorPowered by Rock Convert

Morando na cidade catarinense desde 1994, fez o clube crescer tanto em torcida como em arrecadação. Saltando de R$ 1,5 milhão em 2006 para R$ 50 milhões em 2016.

Nunca escondeu suas origens. Sempre fazia questão de abordar que era de Pato Branco, no sudoeste do Paraná. Pallaoro foi atleta de futsal e chegou a conquistar a Taça Paraná na década de 90 com o Grêmio Industrial Patobranquense.

Sandro Luiz Pallaoro era um dos passageiros do avião que caiu na madrugada de terça-feira (29) na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia. A delegação viajava para a capital colombiana para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (PSD) compareceu ao enterro e afirmou que vai dar todo o apoio que o clube precisar para a criação de um memorial permanente na Arena Condá ou fora dele. 

Sandro Pallaoro foi enterrado em Chapecó (Foto: Efe)

Sandro Pallaoro foi enterrado em Chapecó
(Foto: Efe)

(Fonte: http://massanews.com/esportes/futebol – ESPORTES – FUTEBOL/ Da redação Pato Branco Publicado em 

(Fonte: http://odia.ig.com.br/esporte/2016-12-04 – ESPORTE – ESTADÃO CONTEÚDO – 04/12/2016)

Powered by Rock Convert
Share.