Primeira vez que um agrupamento cultural americano desse nível apresenta-se na capital do país comun

0
Powered by Rock Convert

Concerto histórico em Pyongyang. Seul — A Filarmônica de Nova Iorque interpretou ontem os hinos da Coréia do Norte e dos Estados Unidos no início de seu aguardado concerto em Pyongyang. O espetáculo é histórico pois é a primeira vez que um agrupamento cultural americano desse nível apresenta-se na capital do país comunista desde o fim da Guerra da Coréia, em 1953.
Sob a direção de Lorin Maazel, a orquestra apresentou um programa composto pelo prelúdio do terceiro ato da ópera Lohengrin de Wagner, pela nona sinfonia de Antonin Dvorak e pelo tema “Um americano em Paris” de George Gershwin, entre
outras obras. O concerto aponta para um degelo nas relações entre as duas nações, que se mantêm num impasse envolvendo o programa de armas nucleares de Pyongyang. O líder norte-coreano Kim Jong il não compareceu ao evento. A presença da filarmônica não ocupou ainda a capa de jornais no país asiático.

oexploradorPowered by Rock Convert

(Fonte: Correio do Povo – quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008 – Nº 150 – Ano 113 – Nacional/Internacional – Pág; 7)

Powered by Rock Convert
Share.