Primeira vez na história da entidade, permitia a jogadores acusados de doping retornar aos gramados

0
Powered by Rock Convert

FIFA EM DECISÃO INÉDITA PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA DA ENTIDADE VOLTA ATRÁS EM ACUSAÇÃO DE DOPING
A Fifa anula a suspensão do goleiro Zetti depois de encontrar cocaína no organismo do jogador. A luta da medicina esportiva contra o doping sofreu um retrocesso em agosto de 1993. Quatro dias após anunciar a suspensão do goleiro Zetti, reserva da Seleção Brasileira de Futebol, e do defensor boliviano Miguel Rimba por uso de cocaína, a Fifa, órgão máximo do futebol mundial, reverteu a punição. No dia 6 de agosto, num despacho de dezessete linhas, a Fifa anunciou que voltava atrás em sua decisão e, pela primeira vez na história da entidade, permitia a jogadores acusados de doping retornar aos gramados.
O perdão da Fifa foi baseado em dois pontos. Primeiro, a identidade reconheceu que Zetti e Rimba não fizeram uso da droga “com a intenção artificialmente e de forma antiesportiva seu rendimento”. Em segundo lugar, porque “se comprovou que os indícios de cocaína provinham de um chá, o trimate, que é muito consumido na Bolívia par aliviar os efeitos danosos da altitude”.Ou seja, Zetti e Rimba não teriam aspirado o pó de cocaína como fazem comumente os usuários da droga.
Do ponto de vista pessoal, foi uma vitória para os atletas. Os dois haviam sido acusados depois do jogo pelas eliminatórias da Copa do Mundo entre as seleções do Brasil e da Bolívia, realizado no dia 25 de julho em La Paz, a uma altitude de 3 600 metros. Zetti ficou no banco e nem jogou. Rimba foi um dos destaques da partida.

oexploradorPowered by Rock Convert

(Fonte: Revista Veja, 11 de agosto, 1993 – Ano 26 – Nº 32 – Edição 1300 – ESPORTE – Pág; 90)

Powered by Rock Convert
Share.