O primeiro Papa moderno

0
Powered by Rock Convert

 

 

 

Paulo VI, o ‘1° Papa moderno’, é beatificado

 

Francisco beatificou no domingo, dia 19 de outubro, o papa Paulo VI, “o primeiro Pontífice moderno”, que abriu as portas da Igreja para se alinhar com as exigências da vida contemporânea, completando assim a jornada iniciada por seu antecessor, João XXIII, durante o Concílio Vaticano II. Ele foi precursor em muitas ações e seus gestos parecem em sintonia com a forma de agir de Francisco, para quem Evangelii Gaudium, de sua autoria, é um texto de referência que inspirou o manifesto do programa do atual Pontífice.

Paulo VI mostrou coerência com os caminhos da fé para transformar a humanidade. Ele apoiou a “atualização” e modernização da Igreja. Além disso, a “defesa da vida”, com sua rejeição, que foi amplamente criticada, ao uso da pílula anticoncepcional.
Giovanni Battista Montini, que exerceu seu papado entre as décadas de 1960 e 1970, foi o “primeiro” Papa a fazer muitas coisas. O primeiro a viajar de avião para chegar a terras distantes, como Índia, Uganda, Colômbia, Filipinas e Austrália, o primeiro, há 50 anos, a visitar a Terra Santa, quando deu o histórico abraço no patriarca ortodoxo Atenagora.

Ele foi também o primeiro a visitar os cinco continentes e o primeiro a falar na Organização das Nações Unidas (ONU), de onde pediu o fim das guerras. Ele também foi o pai das Jornadas Mundiais pela Paz, realizadas no início de cada ano.

Será durante a missa de encerramento do Sínodo de Bispos que o argentino Jorge Mario Bergoglio irá realizar a missa de beatificação do Papa bresciano.

oexploradorPowered by Rock Convert

Foi precisamente há 50 anos que ele criou o Sínodo, órgão colegiado da Igreja que, nestes dias, e também por vontade de Francisco, é dedicado à questão crucial dos desafios pastorais da família.

A beatificação de Montini acontece logo após o reconhecimento de um milagre, a recuperação considerada inexplicável de uma criança na Califórnia em 2001. Ela sofria de graves malformações no útero da mãe, que rejeitou fazer um aborto, como sugeriam seus médicos.

No domingo, como aconteceu em 27 de abril de 2013 durante a canonização de João XXIII e missa de beatificação de João Paulo II, a missa na Praça de São Pedro foi celebrada por dois papas, Francisco, e seu antecessor, o papa emérito Bento XVI.

 

(Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/ansa/2014/10/17 – NOTÍCIAS / por Fausto Gasparroni CIDADE DO VATICANO, 17 OUT (ANSA) – 17/10/2014)

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Share.