Elisabeth Fraser, foi uma atriz versátil com 40 anos de carreira no palco, na tela e na TV, foi acidentalmente descoberta por Alfred Lunt e Robert E. Sherman

0
Powered by Rock Convert

Elisabeth Fraser, atriz de personagem

Elisabeth Fraser (Brooklyn, Nova Iorque, Nova York, 8 de janeiro de 1920 – Los Angeles, Califórnia, 5 de maio de 2005), foi uma atriz versátil com 40 anos de carreira no palco, na tela e, mais ainda, na televisão.
Um de seus papéis mais duradouros foi o de sargento Joan Hogan, a sofredora companheira do sarcástico Mestre Sgt. Ernest G. Bilko no “Phil Silvers Show” nos anos 1950.
Elisabeth Fraser foi acidentalmente descoberta por Alfred Lunt e Robert E. Sherman, correndo para eles quando ela saiu às pressas do palco errado em uma chamada aberta de elenco.
Ela estreou na Broadway em 1940, em “There Shall Be No Night”, de Robert Sherwood, e também ganhou um contrato com um estúdio em Hollywood. Ela apareceu em seis shows da Broadway e teve papéis coadjuvantes em mais de 30 filmes.

Mais tarde, o público do cinema e da televisão pode se lembrar dela como uma loira alegre interpretando damas atrevidas. Ela apareceu em episódios de programas como “Maude”, “Mannix”, “Perry Mason”, “Ben Casey”, “Dragnet”, “Four Star Playhouse” e “Alfred Hitchcock Presents”.

Ela nasceu Elisabeth Fraser Jonker no Brooklyn. Seu casamento com Ray McDonald, um dançarino, e Charles K. Peck Jr., um roteirista, terminou em divórcio. (O Sr. McDonald morreu em 1959; o Sr. Peck em 1996.)
Elisabeth Fraser faleceu em 5 de maio no Motion Picture and Television Hospital em Los Angeles. Ela tinha 85 anos e morava em Los Angeles.

A causa foi insuficiência cardíaca congestiva, disse sua filha Meg McDonald Seltzer.

(Fonte: https://www.nytimes.com/2005/05/18/obituaries/arts – New York Times Company / ARTES – 18 de maio de 2005)
Powered by Rock Convert
oexploradorPowered by Rock Convert
Share.