As luzes que descobriram as liberdades inventaram também as disciplinas. Michel Foucault

0
Powered by Rock Convert

Insanidade, sexualidade, culpa e cura são algumas das noções que a obra do filósofo francês Michel Foucault (1926 – 1984) buscou discutir, sempre com ousadia e profundidade. Influenciado, entre outros pensadores, por Nietzsche, Foucault questionou a medicina, a psiquiatria, o sistema prisional e a própria moralidade sexual ocidental.

É de uma de suas principais obras, Vigiar e Punir (1975), a frase reproduzida (“As luzes que descobriram as liberdades inventaram também as disciplinas”). Também nesse livro, ele ressalta as semelhanças entre prisões, hospitais, fábricas e escolas, servindo-se da antropologia e da história. Outros de seus livros importantes são História da Loucura na Idade Clássica (1961), Nascimento da Clínica (1963), Arqueologia do Saber (1969) e A História da Sexualidade (em três volumes, publicados em 1976 e 1984).

De vida inquieta, Foucault teve períodos de uso de drogas e mergulhou intensamente nas experiências homossexuais. Em algum momento, contraiu o vírus HIV, e foi uma das primeiras personalidades públicas da França a morrer em decorrência da Aids, num tempo em que a doença ainda era pouco conhecida.
(Fonte: Zero Hora – ANO 49 – N.° 17.175 – Almanaque Gaúcho/ Por Ricardo Chaves – Postado por Luís Bissigo – Frase do dia: Foucault – 15 de outubro de 2012)

Share.