Yitzhak Navon, foi o quinto presidente de Israel, além de professor e autor de teatro

0
Powered by Rock Convert
O ex-presidente Yitzhak Navon com o embaixador boliviano. Também Navon atuou como diretor geral dos escritórios de primeiros-ministros Moshe Sharett e David Ben-Gurion. Em 1949-51 eu servia como diplomata no Uruguai e na Argentina - (http://www.ynetnews.com/articles/ Reprodução)

O ex-presidente Yitzhak Navon com o embaixador boliviano. Também Navon atuou como diretor geral dos escritórios de primeiros-ministros Moshe Sharett e David Ben-Gurion. Em 1949-51 eu servia como diplomata no Uruguai e na Argentina – (http://www.ynetnews.com/articles/ Reprodução)

Yitzhak Navon (Jerusalém, 9 de abril de 1921 – Jerusalém, 6 de novembro de 2015), foi o quinto presidente de Israel, além de professor e autor de teatro

Seu pai descendia de uma família de “exilados da Espanha que chegaram a Jerusalém vindos da Turquia em 1670”. Por parte da família materna, os ancestrais vinham do Marrocos, presentes em Jerusalém desde o século XIX, segundo a presidência israelense.

O ex-presidente israelense Yitzhak Navon entrou para a vida pública após a criação do estado de Israel e a posterior guerra em 1948. Dirigiu o departamento de cultura do ministério da Educação e depois foi para o parlamento, onde permaneceu entre 1968 e 1978, como membro do Partido Trabalhista Israelense.

Em 1978 foi eleito presidente, cargo que ocupou até 1983. Voltou ao parlamento durante outros nove anos e foi ministro da Educação.

oexploradorPowered by Rock Convert

Navon também escreveu contos e canções, muitas delas para “preservar o legado cultural dos sefarditas”.

 Chegou até a compor uma obra de teatro musical, “O Jardim Sefardita” que continua sendo montada mais de 40 anos após sua estreia.

Yitzhak Navon morreu em 6 de novembro de 2015, aos 94 anos de idade, na casa onde morava, em Jerusalém – cidade onde nasceu, em abril de 1921.

O atual presidente israelense, Reuven Rivlin, prestou homenagem “a um presidente oriundo do povo”, enquanto o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu manifestou sua admiração por “sua vasta educação”.

(Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/economia/20151107 – 315611 – NOTÍCIAS – ECONOMIA – 07/11/2015)

(Fonte: Zero Hora – ANO 52 – Nº 18.288 – NOTÍCIAS – Jerusalém – 07/11/2015)

Powered by Rock Convert
Share.