Seymour Benzer, um dos maiores cientistas do século XX

0
Powered by Rock Convert

 

 

 

 

Seymour Benzer utilizou a genética para provar que mutações eram causadas por mudanças na seqüência de DNA.

Seymour Benzer (Nova York, 15 de outubro de 1921 – Pasadena, 30 de novembro de 2007), um dos maiores cientistas do século XX. 

Seymour Benzer nasceu em 1921 e cresceu em Bensonhurst, na vizinhança do Brooklyn, Nova York. Seus pais emigraram de Warsaw, na Polônia e trabalharam na indústria de vestuário. Mesmo sua família não se interessando por ciência, Benzer dissecava moscas no seu “laboratório” no porão de casa e lia livros de Física Atômica durante a sessões na sinagoga.

Aos 15 anos, Benzer terminou o colégio e estudou Física e Química no Brooklyn College com uma bolsa de estudos. Ele continuou seus estudos em Física numa pós-graduação na Purdue University, onde trabalhou em um projeto militar secreto sobre radares.

Mais tarde, na pós-graduação, Benzer leu um livro intitulado O que é vida?, o mesmo livro que tirou James Watson da ornitologia para a busca da estrutura do DNA. O livro de Erwin Schrodinger (1887-1961) teve um efeito parecido em Benzer,  porque fez com que a natureza misteriosa dos genes soasse como O problema a ser desvendado.Benzer participou do curso de verão em bacteriófagos da Cold Spring Harbor Laboratory em 1948 com Gunther Stent. Depois de sofrer para aprender a mais importante habilidade do curso – segurar em uma mão o tubo de ensaio e na outra, a pipeta – Benzer foi fisgado pela Biologia.

Benzer voltou à Purdue como professor de Física, mas passou a maioria do seu tempo viajando para outros laboratórios para trabalhar com Biologia Molecular. Em 1953, depois que Watson e Crick publicaram o seu modelo do DNA, Benzer criou um plano para investigar dentro dos genes, usando bacteriófagos com mutações nos rII . Max Delbrück ridicularizou seu plano e disse para Benzer: “Você deve ter tomado todas antes de escrever isso aqui”. Martha, a filha de 5 anos de Benzer, gostou do plano do pai e rabiscou o seu ponto de vista num desenho onde dois fagos infectavam uma bactéria. Em 1971, Benzer ganhou o Lasker Award por sua brilhante contribuição para a genética molecular.

Depois de 10 anos de pesquisa com o sistema rII, e assessorado pelas observações de suas duas filhas, Benzer começou a estudar como os genes modificam o comportamento. Como professor de Biologia na Caltech, ele e Ronald Konopka, seu estudante de pós-graduação, foram os primeiros a encontrar um gene que controla o relógio biológico de um organismo. Benzer ganhou o Crafoord Prize em 1993 por seu trabalho pioneiro em genes e comportamento.

oexploradorPowered by Rock Convert

Atualmente, Benzer trabalha em genes ligados ao envelhecimento em moscas-das-frutas, com o apoio do Ellison Medical Foundation Senior Scholars in Aging Program. Quando ele não está passando a noite trabalhando em seu lab. (ele acha que possui uma mutação no gene de seu relógio biológico), ele pode ser encontrado aquecendo seu almoço, que pode ser tripa de vaca ou testículos de boi, no bico de Bunsen, ou brincando com seu chaveirinho de olhos de plástico.

Seymour Benzer faleceu em Pasadena, em 30 de novembro de 2007.

 

(Fonte: http://avezdopeao.blogspot.com/2008/01/seymour-benzer-1921-2007 – 05/01/2008)

(Fonte: http://www.odnavaiaescola.com.br/dna/27/bio)

 

 

 

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Share.