Robert Mulligan, foi o diretor de “O Sol é para Todos” e “Houve uma Vez um Verão”

0
Powered by Rock Convert

O diretor de O Sol é para Todos e Houve uma Vez um Verão

Robert Mulligan & Tony Curtis em O GRANDE IMPOSTOR (1961) (Stock Photo)

Robert Mulligan & Tony Curtis em O GRANDE IMPOSTOR (1961) (Stock Photo)

O último filme de Mulligan foi No Mundo da Lua, de 1991, com Reese Witherspoon.

Robert Mulligan (Bronx, Nova York, 23 de agosto de 1925 – Lyme, Connecticut, 19 de dezembro de 2008), foi o diretor indicado a um Oscar por ter dirigido, em 1962, o filme “O Sol é para Todos”

Outros trabalhos de Mulligan são “O Verão de 42” (1971), “A Inocente Face do Terror” (1972), “A Taberna das Ilusões Perdidas” (1960), “Subindo por Onde se Desce” (1967), entre outros. 

O diretor e narrador de Houve uma Vez um Verão era formado em jornalismo e literatura, trabalhou no jornal The New York Times e dirigiu peças de teatro na Broadway. Na rede CBS, se tornou assistente de produção e ganhou a chance de dirigir a série Suspense, apresentada por Alfred Hitchcock. Depois de dirigir outras séries nos anos 50, então fez o caminho natural ao cinema em 1957, com Vencendo o Medo.

Conhecido por sua dedicada direção de atores, Mulligan dirigiu cinco atores e atrizes em performances lembradas com indicações da Academia: Gregory Peck Mary Bedham em O Sol é para TodosNatalie Wood em O Preço de um PrazerRuth Gordon em À Procura de um Destino Ellen Burstyn em Tudo Bem no Ano que Vem.

Seu primeiro filme para os cinemas, “Fear Strikes Out”, estreou em 1957.

oexploradorPowered by Rock Convert

Mulligan dirigiu outros 19 filmes, incluindo “Houve Uma Vez um Verão”, “A Inocente Face do Terror” e “Tudo Bem no Ano Que Vem”, antes de encerrar a carreira em 1991 com “No Mundo da Lua”.

O diretor foi indicado ao Oscar em 1963 por “O Sol é para Todos”, filme que entrou em uma seleção do Instituto de Cinema dos Estados Unidos.

O diretor começou a trabalhar na televisão ao vivo em Nova York no início da década de 1950 e ganhou um Emmy pelo filme de televisão “The Moon and Sixpence”, em 1960. 

Irmão do ator Richard Mulligan, o cineasta era conhecido por sua sensibilidade e e ele dirigiu cinco atores que acabaram sendo indicados ao Oscar por suas performances: Gregory Peck, Mary Badham, Natalie Wood, Ruth Gordon e Ellen Burstyn. Peck acabou ganhando o Oscar de melhor ator por seu papel em “O Sol é para Todos”.

Gregory Peck e Brock Peters em "O Sol é Para Todos" do diretor Robert Mulligan (Foto: www.theguardian.com/Reprodução)

Gregory Peck e Brock Peters em “O Sol é Para Todos” do diretor Robert Mulligan (Foto: www.theguardian.com/Reprodução)



Em 1982, ele dirigiu “Kiss Me Goodbye”, um remake do filme brasileiro “Dona Flor e Seus Dois Maridos” (1976), de Bruno Barreto.

Robert Mulligan faleceu em 19 de dezembro de 2008aos 83 anos devido a uma doença do coração em sua casa em Lyme, no Estado americano de Connecticut.

(Fonte: http://noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/2008/12/22/ult4738u18468 – NOTÍCIAS – ENTRETENIMENTO – 22/12/2008)

(Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil – BRASIL – EFE | 22/12/2008)

(Fonte: http://m.omelete.uol.com.br/filmes/noticia – Marcelo Hessel – 22/12/2008)

Powered by Rock Convert
Share.