René Goscinny, foi o criador de um símbolo da França, o Asterix

0
Powered by Rock Convert

 

 

 

 

René Goscinny (Paris, 14 de agosto de 1926 – Paris, 5 de novembro de 1977), desenhista francês de banda desenhada, famoso por ter criado personagens como Lucky Luke, Iznogoud, o califa Harun Al Mofad, João Pistolão, Humpá-Pá e Asterix o gaulês, entre outros.
Goscinny foi o criador de um símbolo da França, conhecido para milhões de leitores em todo o mundo, conseguiu, com efeito construir em Asterix uma personagem que, ao longo de aventuras em quadrinhos, sintetiza à perfeição a alma do francês médio.
 
Asterix foi tão ou mais famoso que Brigitte Bardot ou o general De Gaulle, mais traduzido que qualquer escritor francês, de Victor Hugo à André Malraux. 
 
A exatidão dessa caricatura explica, sem dúvida, os insultos com que suas primeiras aventuras – já então desenhadas por Albert Uderzo – foram recebidas na França, em outubro de 1959. O caricaturado não pode deixar de reconhecer-se em seus ancestrais gauleses que no ano 50 antes de Cristo lutam para expulsar o invasor romano.
 
Asterix é arrebatado mas prudente, briguento mas razoável, astucioso, patriota exaltado. Obelix, a mais humana e amada das criaturas de Goscinny, é comilão, inflamado, vaidoso, invejoso. Os principais coadjuvantes dessa dupla são Panoramix, o inventor da poção mágica que permite aos gauleses derrotar os romanos: Abracurcix, o irascível chefe da aldeia, eternamente temeroso de que o céu lhe caia sobre a cabeça; e Chatotorix, o bardo que se crê genial.
 
Asterix não é um símbolo”, insistia Goscinny, “é apenas um homenzinho que faz rir.” Apesar disso, só com a publicação do sexto episódio, em 1965, as aventuras dos gauleses foram aceitas e se tornaram moda, na França e depois em quase todo o mundo. A partir de então multiplicaram-se os leitores – e esotéricas interpretações: para alguns estudiosos dos quadrinhos, a poção mágica de Panoramix simbolizaria o general De Gaulle, enquanto a aldeia do grupo seria o ventre materno.
 
Levados ao cinema em filmes de grande sucesso, os gauleses, capitaneados por Asterix e Obelix, distribuíram-se também no mercado como marca de azeite, iogurte, queijo, roupas e dezenas de outros produtos. E, inelutavelmente, obscureceram as demais criaturas de René Goscinny – o cowboy Lucky Luke, o califa Iznogoud e o pele vermelha Humpá-Pá – nenhuma delas tão francesa e tão universal quanto Asterix.
 
Goscinny faleceu em 5 de novembro de 1977, aos 51 anos de idade, em Paris.
 
(Fonte: Veja, 16 de novembro de 1977 – Edição 480 – LITERATURA/ Por GERALDO GALVÃO FERRAZ – Pág: 129)

 

 

 

oexploradorPowered by Rock Convert

 

 

 

 

 

 

 

Powered by Rock Convert
Share.