Pioneira da fotografia

0
Powered by Rock Convert

 

Dorothea Lange

 

Na história da fotografia, muitas mulheres foram pioneiras e uma das mais importantes foi a americana Dorothea Lange (1895-1965). Lange se notabilizou nos anos 1930, quando fez parte da equipe de fotógrafos da Farm Security Administration*.

A obra de Lange se confunde com o fotodocumentarismo social e uma de suas imagens, Mãe Migrante (1936), um ícone da Grande Depressão, sempre figura nas listas de mais importantes de todos os tempos.

Lange era filha de imigrantes alemães e nasceu em Nova York. Nos anos 1920, tinha um estúdio em São Francisco e uma vida estabilizada com marido e filhos. Com a Grande Depressão no auge, após a quebra das bolsas de valores de Nova York, Lange trocou o estúdio pela fotografia de rua e percorreu mais de 20 estados americanos registrando a pobreza que assolava o interior naquela época.

Nos anos 1940, ela documentou os campos de internação para japoneses nos Estados Unidos e continuou fazendo ensaios documentais para revistas como a Life e Aperture.

Este post do Sobre Imagens mostra fotos do Hulton Archive, da coleção Time & Life e da Biblioteca do Congresso Americano. Em especial, destaco algumas variações da clássica foto Mãe Migrante que nos fornecem mais informações sobre o ambiente em que vivia a família na cidade de Nipomo, Califórnia.

Em 2008, a rede de televisão CNN fez uma reportagem com Katherine McIntosh, a garota que descansa no ombro da mãe (Foto 8). Na época com 4 anos, Katherine ainda lembra de Dorothea Lange perguntando para sua mãe se poderia fotografar a família.

oexploradorPowered by Rock Convert

* Farm Security Administration = Orgão criado em 1935, pelo presidente americano Franklin Roosevelt, para ajudar a população de áreas rurais que foram afetadas pela Grande Depressão de 1929. A FSA existiu até 1949 e, para documentar a vida das famílias e cidades, teve uma divisão fotográfica onde se formaram alguns profissionais que se tornariam clássicos, como Walker Evans, Carl Mydans, Gordon Parks e a própria Dorothea Lange. O acervo da FSA é considerado um dos mais importantes registros da vida americana do começo do século XX.

(Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/sobre-imagens/mulheres/dorothea-lange – MULHERES – Alexandre Belém – 03/05/2011)

 

Powered by Rock Convert
Share.