Pela primeira vez, uma mulher teve o salário mais alto de um CEO, em 2019

0
Powered by Rock Convert

Pela primeira vez, uma mulher teve o salário mais alto de um CEO, em 2019

 

A americana de origem taiwanesa Lisa Su, 50 anos, foi a CEO (diretora executiva) mais bem paga em 2019, de acordo com o levantamento S&P 500, diz o site da CNN. Su ganhou um total de US$ 58,5 milhões (R$ 314,75 milhões) no ano passado — quase US$ 13 milhões (R$ 69,9 milhões) a mais do que o segundo CEO mais bem pago, David Zaslav, da Discovery Inc (DISCB), que faturou US$ 45,8 milhões (R$ 246,4 milhões).

 

Atuando na AMD (Advanced Micro Devices), na Califórnia (EUA), a executiva é a primeira mulher a liderar essa revisão anual, compilada pela Associated Press e pela empresa de análise de remuneração Equilar, desde seu início, em 2011. O estudo, divulgado na semana passada, examinou a remuneração dos CEOs das empresas S&P 500 (SPX) — abreviação de Standard & Poor’s 500, um índice composto por 500 ativos cotados nas bolsas de Nova York ou Nasdaq, qualificados por seu tamanho de mercado e liquidez.

 

Para fazer parte da lista, o CEO deveria estar no cargo há pelo menos dois anos no final de 2019.

 

Vale ressaltar que esses resultados não refletem a interferência da pandemia do novo coronavírus, que levou muitos executivos a renunciarem a parte de seus honorários diante das consequências da crise sanitária.

 

Em relação ao ano anterior, os ganhos de Su aumentaram bastante. Ela havia ganhado US$ 13,4 milhões (R$ 72,1 milhões) em 2018, graças em grande parte a um prêmio único, com base no desempenho de ações.

 

Em 2019, ela ganhou US$ 1 milhão (R$ 5,38 milhões) em salário-base e um bônus de desempenho de US$ 1,2 milhão (R$ 6,46 milhões).

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Ao assumir o comando da AMD em 2014, Su abraçou uma empresa à beira da ruína financeira e a transformou em uma empresa de alto desempenho no S&P 500 e grande concorrente da Intel. A empresa de semicondutores está agora criando tecnologia para alimentar a computação em nuvem e computadores para jogos.

 

Somente em 2019, as ações da AMD cresceram 156%.

 

As apostas ousadas de Su ajudaram a transformar a empresa. Seu sucesso é “um só em uma geração”, disse Hans Mosesmann, diretor-gerente da Rosenblatt Securities, em entrevista no final de 2019, de acordo com a CNN.

 

Su é uma das poucas mulheres líderes em grandes empresas de tecnologia e uma entre as 20 mulheres que fizeram parte da lista Equilar, que contou com um total de 329 executivos.

 

Também estão incluídas nessas 20 Marillyn Hewson, da Lockheed Martin (LMT), Mary Barra, da General Motors (GM), e a ex-CEO da IBM Ginni Rometty, que renunciou em abril.

 

O estudo mostrou que a remuneração média para executivos do sexo feminino foi de US$ 13,9 milhões (R$ 74,7 milhões), em comparação com US$ 12,3 milhões (R$ 66,1 milhões) para executivos do sexo masculino, embora houvesse muito menos mulheres do que homens na lista.

 

De maneira mais ampla, o estudo constatou que a remuneração média de todos os executivos pesquisados alcançou US$ 12,3 milhões (R$ 66,1 milhões), um aumento de 4,1% em relação a 2018, embora a taxa de crescimento tenha sido mais lenta que nos dois anos anteriores.

(Fonte: https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2020/06/01 – UNIVERSA / De Universa, em São Paulo – 01/06/2020)

Powered by Rock Convert
Share.