María Perego, construiu uma sólida trajetória como roteirista de TV na Itália, ao lado do marido, Federico Caldura, criou o personagem infantil Topo Gigio

0
Powered by Rock Convert

Artista italiana foi criadora do personagem Topo Gigio

María Perego (Veneza, na Itália, em 8 de dezembro de 1923 – Milão, na Itália, em 7 de novembro de 2019), escritora, produtora e roteirista de TV italiana, criadora do personagem infantil Topo Gigio.
Perego construiu uma sólida trajetória como roteirista de TV na Itália, mas sua carreira explodiria apenas em 1959, quando, ao lado do marido, Federico Caldura, criou o “Topo Gigio”, inocente ratinho bochechudo e de orelhas grandes que conquistou crianças no mundo inteiro.
María Perego nasceu em Veneza, na Itália, em dezembro de  1923. Além de Topo Gigio, a artista criou outros personagens, incluindo Picchio Cannocchiale. Perego criou Topo Gigio em 1958. O personagem estreou na televisão um ano depois, na Itália. O fantoche de ratinho fez bastante sucesso no Brasil, na Argentina e nos Estados Unidos.
Dublado no início pelo cantor Domenico Modugno e depois pelo ator Peppino Mazzullo, o personagem é presença constante na TV italiana desde então – seu atual intérprete é Leo Valli.

 

Powered by Rock Convert

No Brasil, o primeiro programa em que ele apareceu foi o “Mister Show”, em 1969.

Ícone da cultura pop italiana, o fantoche também fez sucesso em dezenas de países, incluindo o Brasil, onde estreou em 1969, no programa “Mister Show”, da TV Globo, contracenando com o humorista Agildo Ribeiro.

O humorista Agildo Ribeiro (1932-2018) apresentava o programa de auditório, que tinha como grande destaque o boneco de pano, um ratinho falante.

Em italiano, Topo quer dizer rato. Gigio é um apelido derivado de Luigi. O fantoche foi protagonista de um filme italiano lançado em 1961 e ganhou álbuns em várias línguas, incluindo o português.
María Perego morreu em 7 de novembro de 2019, aos 95 anos, após sofrer um infarto em sua casa em Milão, na Itália.

O falecimento foi anunciado por seu procurador, Alessandro Rossi. “Ocorreu tudo de repente. Até ontem [6] à noite, ela trabalhava em mil projetos, mas me ligaram de sua casa em Milão no início desta tarde, dizendo que ela havia se sentido mal. Chamaram a ambulância, mas ela foi embora primeiro”, contou Rossi à ANSA.

O procurador trabalhava com Perego havia 25 anos e a enxergava “como uma mãe”. “Estou triste por não ter conseguido me despedir”, acrescentou.

Segundo o procurador Rossi, Perego trabalhava em uma nova série de desenho animado do “Topo Gigio” que estreará em breve na emissora pública Rai. “Ela fará muita falta”, disse.

(Fonte: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2019/11/08 – POP & ARTE / NOTÍCIA / Por G1 – 08/11/2019)
(Fonte: https://www.terra.com.br/diversao/arte-e-cultura – DIVERSÃO / ARTE E CULTURA / ENTRETENIMENTO – 7 nov 2019)
O Explorador não cria, edita ou altera o conteúdo exibido. Todo o processo de coleta de dados cujo resultado culmina nas informações a seguir é realizado automaticamente, através de fontes públicas pela Lei de Acesso à Informação (Lei Nº 12.527/2011). Portanto, o Explorador não substitui as fontes originárias da informação, não garante a veracidade dos dados nem que eles estejam atualizados. O sistema pode mesclar homônimos (pessoas do mesmo nome).
Powered by Rock Convert
Share.