Foi um dos primeiros comediante negros a entrar no time dos artistas mais bem pagos de Hollywood

0
Powered by Rock Convert

Entre os atores que costumam citar Pryor como uma importante referência, estão Eddie Murphy e Robin Wlliams

Richard Pryor em 1977 (Foto: www.northcountrypublicradio.org/Reprodução)

Richard Pryor em 1977 (Foto: www.northcountrypublicradio.org/Reprodução)

Richard Pryor (Peoria, Illinois, 1° de dezembro de 1940 – Vale de São Fernando, Califórnia, 10 de dezembro de 2005), ator e comediante negro que fez história com sua sátira racial.

O ator fez séries de muito sucesso na TV americana nos anos 70 e 80, o que permitiu que ele se tornasse um dos primeiros comediante negros a entrar no time dos artistas mais bem pagos de Hollywood.

Richard Pryor deixou uma extensa lista de comédias como Loucos de Dar Nó (1980) e Cegos, Surdos e Loucos(1989). Em ambos, ele atuou ao lado do também comediante Gene Wilder, seu parceiro em diversos filmes. 

Utilizando o humor que sempre o caracterizou, Pryor interpretou o papel de um paciente com esclerose múltipla em um episódio da popular série televisiva “Chicago Hope”, pelo qual concorreu ao prêmio Emmy em 1995.

Antes, em 1980, Pryor esteve à beira da morte quando sofreu queimaduras na metade de seu corpo em um acidente com drogas.

Nascido em Peoria (Illinois), em 1º de dezembro de 1940, Pryor, se destacou pela vocação cômica, através da qual tentou derrubar as barreiras sociais da minoria negra nos Estados Unidos.

O êxito nas telas durante as décadas de 70 e 80 colocou Pryor entre as estrelas mais bem pagas de Hollywood. No cinema, estreou em 1967 com “O Cadáver Ambulante” (“The Busy Body”).

Entre seus papéis mais populares figuram dois dos quatro filmes que fez junto com o também comediante Gene Wilder: “Loucos de Dar Nó” (“Stir Crazy”) e “O Expresso de Chicago” (“Silver Streak”).

Powered by Rock Convert

Além disso, inspirou outras gerações de comediantes, entre eles Eddie Murphy, Arsenio Hall, Damon Wayans, Robin Williams e mesmo o apresentador David Letterman.

Desbocado

Richard Pryor influenciou muitos comediantes americanos com seu humor desbocado e baseado em percpeções pessoais sobre a vida moderna e as relações raciais.

Em 1995 ele representou o papel de um amargurado paciente de esclerose múltipla, na série de TV americana Chicago Hope.

O trabalho lhe rendeu uma indicação para Emmy – o principal prêmio da TV americana – na categoria de melhor ator convidado em uma série de TV.

Richard Pryor, morreu em 10 de dezembro de 2005, aos 65 anos de um ataque cardíaco em casa no Vale de São Fernando, na Califórnia (costa oeste dos Estados Unidos).

Pryor, que completou 65 anos em 1º de dezembro, foi diagnosticado com esclerose múltipla em 1986 e começou a sofrer uma deterioração do estado de saúde por causa da doença degenerativa.

(Fonte: http://www.estadao.com.br/arquivo/arteelazer/2005 – ARTE e LAZER – CADERNO 2 – VARIEDADES – 10 de Dezembro de 2005)

(Fonte: http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias – NOTICIAS – CONGRESSO EM FOCO – 12/12/2005)

Powered by Rock Convert
Share.