Foi o primeiro artista plástico a registrar a paisagem do Novo Mundo

0

 

Frans Post (Haarlem, Holanda, 1° de junho de 1612 – Haarlem, Holanda, 1680), pintor, desenhista e gravador holandês.

Tinha 24 anos quando Maurício de Nassau convidou-o a acompanhá-lo ao Brasil, residindo entre 1637 e 1644 em Recife, onde desenvolveria grande atividade, documentando a paisagem e tomando apontamentos de portos e fortificações que mais tarde aproveitaria como ilustrações no Rerum per octennium in Brasilia.

Post foi o primeiro artista plástico a registrar a paisagem do Novo Mundo. Fez isso por encomenda de Maurício de Nassau, ao longo dos sete anos em que permaneceu no Brasil, entre 1637 e 1644.

Foram dezoito quadros a óleo (dos quais só restam onze), que formam um conjunto precioso de informações sobre a natureza, a gente e os costumes do Nordeste do país, então transformado em sede da Companhia das Índias Ocidentais.

Esse contexto histórico o excluiu injustamente da primeira linha da arte holandesa do século XVII.

A obra de Frans Post foi fortemente valorizada a partir dos anos 1990, quando os especialistas começaram a reconhecer que seu trabalho tem grande qualidade artística, além do conhecido valor como retrato do Brasil do início do século XVII.

Em 1997, a tela A Cidade e o Castelo de Frederik na Parýba foi vendida aos colecionadores venezuelanos Gustavo e Patricia Cisneros por 4,5 milhões de dólares.

(Fonte: Veja, 13 de dezembro de 2006 – ANO 39 – N° 49 – Edição 1986 – arte/ Por Lucila Soares – Pág; 134/135)

Share.