Foi considerado um dos pioneiros do rock americano

0
Powered by Rock Convert

Link Wray, pioneiro do rock americano dos anos 50

 

Fred Lincoln Link Wray Jr. (Dunn, Carolina do Norte, 2 de maio de 1929 – Copenhagen, 5 de novembro de 2005), lendário guitarrista considerado um dos pioneiros do rock americano da década de 50 e figura de culto, foi o primeiro músico a experimentar sons que iriam abrir o caminho para o nascimento do rock e do punk, e foi uma fonte de inspiração para muitos músicos, entre eles Pete Townshend, do ”The Who”.

 

O guitarrista Link Wray, considerado um dos pioneiros do rock americano da década de 50, fundou a banda Link Wray and His Ray Men, adorada por, entre outros, Neil Young, e alcançou a fama com “Rumble” (1958), que à época foi criticada por apelar à violência.

 

Originalmente músico do gênero rockabilly, Wray era mais conhecido por experimentar o retorno e a distorção, particularmente em seu maior sucesso, o clássico instrumental “Rumble”, de 1958.

 

A faixa foi banida por várias estações de rádio, depois que estas concluíram que ela incitava à violência, um feito e tanto para uma canção sem letra.

 

Wray, que morou na cidade de Copenhague desde 1980, quando se casou com uma dinamarquesa, foi indicado pela revista Rolling Stone como um dos 100 maiores guitarristas de todos os tempos.

 

Seus poderosos “riffs” de violão renderam-lhe o apelido de “o padrinho do acorde do poder” e o respeito de várias gerações de músicos.

 

Frederick Lincoln Wray nasceu em um lar marcado pela penúria, pela forte religiosidade e pelos traumas de um pai afetado pela Primeira Guerra Mundial.

 

Em textos escritos para um álbum de Wray, de 1974, Townshend escreveu: “Ele é o rei. Se não fosse por Link Wray e ”Rumble”, eu nunca teria tocado numa guitarra”.

 

Powered by Rock Convert

Nascido Frederick Lincoln Wray Jr., em 2 de maio de 1929, em Dunn, Carolina do Norte, filho de pais da etnia indígena Shawnee, Wray aprendeu a tocar ”slide guitar” aos 8 anos com um guitarrista negro chamado Hambone, que viajava com um circo.

 

Após sobreviver a uma tuberculose, criou um grupo de country com seus dois irmãos para, depois, fundar a banda Link Wray and His Ray Men.

 

“Se pudesse voltar atrás no tempo e só pudesse ouvir uma banda seria Link Wray and His Ray Men”, disse Neil Young uma vez.

 

Seu salto à fama aconteceu com “Rumble” (1958), um sucesso nos Estados Unidos apesar de ter sido proibido por algumas rádios, que o consideravam um chamado à violência.

 

A carreira de sucesso de Wray foi curta e por décadas sua música foi negligenciada, mas o interesse em torno dele foi retomado depois que suas canções fizeram parte da trilha sonora de filmes como “Pulp Fiction – Tempo de Violência” e “Independence Day”.

 

Nos anos oitenta, viveu entre os Estados Unidos e a Dinamarca, país no qual se estabeleceu definitivamente após se casar com uma dinamarquesa.

 

Em 1980, ele se mudou para a Dinamarca para morar com Olive Julie Povlsen. O casal teve um filho, Oliver Christian Wray, nascido em 1983.

(Fonte: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada – FOLHA DE S.PAULO – ILUSTRADA / ROCK – São Paulo, 21 de novembro de 2005)

Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. 

(Fonte: https://noticias.uol.com.br/ultnot/efe/2005/11/19 – ÚLTIMAS NOTÍCIAS – Copenhague (EFE).- 19/11/2005)

(Fonte: http://musica.terra.com.br – DIVERSÃO / MÚSICA / Por AFP – 22 de novembro de 2005)

Todos os direitos de reprodução e representação reservados.

Powered by Rock Convert
Share.