Foi a primeira rainha da Grã-Bretanha

0

Anne, foi a rainha da Inglaterra que ‘consertou desastre’

 

 

 

 

Ilustração de artista desconhecido, de 1826, mostra o ato de união entre a Inglaterra e a Escócia sendo lido diante da rainha Anne em 1707.
(Foto: Getty Images / BBC News Brasil)

 

Rainha britânica Anne, foi uma monarca britânica do século 18, muitas vezes ofuscada na história do país.
O reinado relativamente curto da rainha Anne (1702-1714) é muitas vezes visto como um parêntese na história. Durante alguns anos, durante o reinado da rainha Anne, as mulheres dominaram a arena política.

E isso aconteceu dentro e fora do palácio. A “nação estava particularmente com ciúme das favoritas” da rainha.

As “favoritas” eram Sarah Churchill, duquesa de Marlborough, e Abigail Masham, a baronesa Masham. E elas definiram a trajetória do reinado.

Sarah Churchill

Quando Anne chegou ao trono, em 1702, Sarah Churchill, sua amiga e confidente desde a infância, se beneficiou.

A rainha fez todo o possível para que Churchill e seu marido, um herói de guerra, fossem rapidamente promovidos a duque e duquesa de Marlborough.

O duque e a duquesa de Marlborough ostentavam enorme poder. (Foto: Getty Images / BBC News Brasil)

Como rainha, Anne concedeu à duquesa os mais altos postos disponíveis para uma mulher na corte, de modo que Churchill era encarregada de administrar a propriedade, a vida pessoal e as finanças da monarca.

Mas a duquesa tinha uma paixão pelo governo e uma forte convicção política.

Naquela época, havia duas grandes facções políticas – os whigs e os tories – a essência da política da época” com os partidos liberal (os whigs) e conservador (os tories) disputando poder, competindo pela influência sobre a monarca, que tinha o poder de contratar e demitir governantes e vetar políticas.

A duquesa de Marlborough era whig e usou sua influência para facilitar ou impedir o acesso ministerial à rainha, além de persuadi-la a apoiar a participação ativa da Inglaterra na Guerra de Sucessão Espanhola.

Mas a rainha não era uma marionete, e o papel de favorita da corte não era vitalício.

Logo, as disputas sobre política e assuntos de Estado provocaram um racha entre as amigas, e a situação foi agravada pelo surgimento de Abigail Masham.

Abigail Masham

Masham chegou à corte por intermédio de Sarah Churchill e usurpou seu lugar.

Nas palavras do duque de Shrewsbury, “ela poderia fazer a rainha ficar de cabeça para baixo se quisesse”.

Como a duquesa, ela tinha uma forte inclinação política… mas para o partido Conservador.

A despeito da longa amizade, em 1711, a rainha privou Sarah Churchill de todos os cargos oficiais que ocupava. A duquesa, por sua vez, levou tudo que havia em seus aposentos quando partiu.

A duquesa de Marlborough repreendendo a rainha Anne e Abigail Masham em ilustração de 1753. (Foto: Getty Images / BBC News Brasil)

A controversa novela que foi a relação entre Anne, Churchill e Masham fascinava os contemporâneos e desde então tem intrigado os historiadores.

Ela assumiu o poder depois de duas trocas de comando: O pai de Anne, James 2º (e 5º na Escócia), foi rei por três anos até ser deposto pela Revolução Gloriosa de 1688. O trono ficou com a irmã dela, Mary e o marido holandês desta, Guilherme de Orange. Na ausência de filhos do casal, Anne foi sua herdeira, tornando-se rainha em 1702.

A importância de Anne para a história do Reino unido se deve a que, nos seus 12 anos de reinado, ocorreram a unificação da Escócia e da Inglaterra – o que fez dela a primeira rainha da Grã-Bretanha na história – e o desenvolvimento do sistema bipartidário que vigora até hoje na política de lá.

Apesar de ter engravidado pelo menos 17 vezes, nenhum de seus filhos sobreviveu até a idade adulta, o que levou ao fim da sua linhagem (a Casa de Stuart), ao Ato de Estabelecimento de 1701 decreto que garantiu a sucessão protestante do trono inglês, e à transição pacífica de poder para a Casa de Hanover.

 A rainha teve 17 abortos espontâneos, bebês natimortos e filhos que morreram ainda na infância.

A rainha também sofreu problemas de saúde ao longo da vida, atribuídos geralmente à gota (doença que causa fortes dores nas articulações e pode causar artrite aguda).

Por que ela não é mais conhecida?

A culpa é de sua ex-amiga e confidente Sarah Churchill. Ela “não poupou esforços para tentar girar a roda da história e manchar seu passado”.

Em 12 anos de reinado, Anne viu a unificação da Escócia e da Inglaterra, o que fez dela a primeira rainha da Grã-Bretanha na história. (Foto: Getty Images / BBC News Brasil)

A ambição da duquesa de Marlborough era transformar a corte (onde reside a família real e os conselheiros) em um espaço político – mas a rainha Anne queria uma monarquia mais equilibrada, em que todas as partes estivessem representadas.
(Fonte: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2019/01/19 -POP & ARTE / Por BBC – 19/01/2019)
(Fonte: https://www.terra.com.br/noticias – NOTÍCIAS / Por Katharina Schoffmann – Da BBC News – 19 JAN 2019)
BBC News Brasil – Todos os direitos reservados. 
Share.