Bandeirante, o primeiro caminhão fabricado no Brasil

0
Powered by Rock Convert

Bandeirante, o primeiro caminhão feito no Brasil

 

Bandeirante, o primeiro caminhão feito no Brasil - (Foto: Edição de 08/01/1929 / Reprodução)

Bandeirante, o primeiro caminhão feito no Brasil – (Foto: Edição de 08/01/1929 / Reprodução)

Pioneiro, foi feito em São Cristóvão e exibido na Espanha

8 de janeiro de 1929. Para a maioria, Bandeirante é apenas um jipe da Toyota. Mas, na remota década de 20, foi feito artesanalmente outro Bandeirante, obra de um engenhoso imigrante português residente no Rio de Janeiro. E O GLOBO da época apresentou o caminhãozinho como “O primeiro automóvel fabricado no Brasil”.

A reportagem, publicada com destaque na primeira página da edição de 8 de janeiro de 1929, conta que o veículo foi construído nas instalações da A. Prestes & C. Ltd..

Tratava-se de uma fábrica de máquinas para beneficiamento de café, onde também se faziam peças de reposição para automóveis. Localizada na Rua São Cristóvão, 430, a fábrica tinha oficinas para fundição de ferro, aço, bronze e alumínio. Tal estrutura foi suficiente para criar um caminhão inteiro, com capacidade para 7 toneladas.

As partes de aço como chassi, rodas e até o motor (de 60hp) foram fabricadas ali mesmo, bem como todas as demais peças de bronze e alumínio. A construção foi dirigida por José Augusto Prestes, personagem que bem merece ter sua história transformada em livro.

Powered by Rock Convert

Nascido em uma família rica de Benfica, Portugal, Prestes estudou engenharia mecânica nos EUA. Em 1891, participou de um golpe malsucedido para implantar a república em Portugal. Como o rei não caiu, o jeito foi vir para o Brasil.

No calor carioca, começou a estudar sobre frigoríficos e abriu a primeira fábrica de gelo no país (antes, o gelo vinha da Europa!). O versátil luso fez de tudo: tocou as obras do palácio do governo em Manaus, montou sua siderúrgica (Usina Santa Luzia), além de construir e administrar o Cassino Theatro Beira Mar, no Passeio Público.

Republicano, sofreu um atentado a bomba, de anarquistas. E, como presidente do Vasco, abriu as portas do clube aos jogadores negros em 1924. Diante de tantas histórias, fazer o primeiro caminhão do Brasil (batizado de Bandeirante em homenagem a um club homônimo de pioneiros automobilistas) parece até simples.

Pelas notas do GLOBO, sabe-se que o único exemplar foi embarcado, no dia 20 de janeiro de 1929, para a Exposição Iberoamericana de Sevilha. A mostra espanhola, que exibiu produtos dos países ibéricos e latino-americanos, ficou aberta por um ano. E mais não se diz sobre o destino do pioneiro Bandeirante.

(Fonte: http://oglobo.globo.com/economia/carros/Bandeirante, primeiro caminhão fabricado no Brasil-18835837 – ECONOMIA – CARROS/ POR JASON VOGEL – 09/03/2016)

Powered by Rock Convert
Share.