A primeira transmissão a cores da TV brasileira

0

PRIMEIRA TRANSMISSÃO A CORES DA TV BRASILEIRA

Italo Antonio Corsetti (1914-17/05/2004), Sócio-fundador da Mecânica Industrial Colar – empresa do setor metalúrgico –, Italo Antonio Corsetti, 90 anos, morreu no dia 17 de maio. Corsetti estava internado havia 11 dias no Hospital Medianeira, em Caxias do Sul, e foi vítima de uma leucemia aguda, segundo familiares descoberta durante a internação.
Irmão do ex-ministro das Comunicações do governo do general Emílio Garrastazu Médici, Hygino Corsetti – responsável pela primeira transmissão a cores da TV brasileira, em 1972, e morto há 22 dias, no Rio – e filho de Angelo Corsetti, dono do antigo Moinho Progresso, ele herdou do pai o setor de mecânica da empresa e, em 1949, fundou a Colar.
Corsetti ainda participava do quadro societário da empresa, hoje no segmento de elementos de fixação, como rebites e parafusos. Ele foi também membro ativo do antigo Centro das Indústrias Fabris de Caxias e um dos fundadores da entidade que o substituiu, o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs).
Seu filho Ênio comenta que foi o pai o responsável pela indicação ao então prefeito da cidade, Mário Ramos, do local de construção dos atuais Pavilhões da Festa da Uva.
Corsetti colaborou na construção da Igreja de São Pelegrino, foi patrocinador de um dos quadros da via-sacra, pintados pelo artista italiano Aldo Locatelli, expostos no templo. Também auxiliou na construção do antigo Colégio Sacre Cour, hoje o bloco A da Universidade de Caxias do Sul (UCS), e da Escola Estadual Maria Luiza Rosa, que batizou o auditório com seu nome.
Casado havia 62 anos com Zaida Luci Rossi Corsetti, Italo Corsetti deixou seis filhos, 19 netos e uma bisneta. O corpo está sendo velado na Capela Cristo Redentor, e será enterrado hoje, às 10h, no Cemitério Público Municipal de Caxias.

(Fonte: Jornal Zero Hora – ANO 41 – Exibindo conteúdo de 18 de maio de 2004 – Edição nº 14149 – Obituário)

Share.