Robert Fisk, jornalista britânico, foi um dos mais conhecidos correspondentes estrangeiros da atualidade

0
Powered by Rock Convert

Jornalista britânico atuou como correspondente de guerra no Oriente Médio e foi um dos jornalistas mais destacados e premiados.

 

Robert Fisk, antigo correspondente do Oriente Médio no The Independent. (EPA)

 

Foi um dos maiores nomes do jornalismo

 

Robert Fisk (Maidstone, Kent, 12 de julho de 1946 – Dublin, 30 de outubro de 2020), veterano correspondente britânico, foi um dos nomes mais conhecidos do jornalismo mundial.

 

Verdadeira lenda do jornalismo mundial, o inglês Robert Fisk foi um dos maiores nomes do jornalismo mundial no século 20. Ele se tornou o símbolo de jornalista correspondente estrangeiro, cobrindo os assuntos com independência e afrontando os interesses das grandes potências, especialmente os Estados Unidos e a Inglaterra.

 

Cobriu inúmeras guerras, sempre questionou a história oficial, e tornou-se um dos maiores especialistas mundiais em Oriente Médio. Viveu em Beirute por mais de 25 anos como correspondente do The Independent. Fisk cobriu a guerra civil do Líbano, iniciada em 1975; a invasão soviética do Afeganistão, em 1979; a guerra Irã-Iraque (1980-1988), a invasão israelense do Líbano, em 1982), a guerra civil na Argélia, as guerras dos Balcãs e a Primeira (1990-1991) e a Segunda Guerra do Golfo Pérsico, iniciada em 2003.

 

Fisk notabiliza-se também pela cobertura ao conflito israelo-palestino. Ele foi um defensor da causa palestina e do diálogo entre os países árabes, o Irã e Israel. Fisk contribuiu para divulgar internacionalmente os massacres na guerra civil argelina e nos campos de refugiados de Sabra e Chatila, no Líbano, em 1982; os assassinatos promovidos por Saddam Hussein, as represálias israelenses durante a Intifada palestina e as atividades ilegais do governo dos Estados Unidos no Afeganistão e no Iraque. Fisk também entrevistou Osama bin Laden, líder da Al-Qaeda (em 1993, no Sudão, em 1996 e em 1997, no Afeganistão).

 

Ao longo da carreira, Fisk fez coberturas históricas nas guerras do Líbano, do Irã-Iraque e da Síria, na invasão soviética no Afeganistão e na revolução islâmica no Irã. Ele também entrevistou o terrorista Osama bin Laden, líder da Al Qaeda, três vezes.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

Por décadas, ele morou na cidade libanesa de Beirute, enquanto o país era dilacerado em uma guerra civil e vários jornalistas foram vítimas de sequestradores.

 

Fisk trabalhava no jornal The Independent desde 1989. O profissional também é autor de livros celebrados, como “Pobre Nação: As Guerras do Líbano no Século XX” e “A Grande Guerra pela Civilização: A Conquista do Oriente Médio”.

Veterano correspondente do Oriente Médio, Fisk foi um dos jornalistas mais destacados e premiados. Venceu o Orwell Prize e recebeu, por várias vezes, o British Press Awards.

O jornalista começou a sua carreira no Sunday Express e passou pelo The Times entre 1972 e 1975, período no qual trabalhou em Belfast, na Irlanda do Norte.

 

Em 1976, mudou-se para Beirut, onde começou a sua carreira como correspondente no Oriente Médio. Em 1989, migrou para o London Independent

Trabalhou como correspondente no Oriente Médio por 40 anos. Cobriu a guerra civil na Líbia, a revolução iraniana, a guerra Irã-Iraque e a invasão soviética no Afeganistão. Também acompanhou a invasão dos EUA no Iraque e as revoluções árabes em 2011.

Ao longo da sua carreira, foi um dos poucos jornalistas a entrevistar Osama Bin Laden.

Fisk também é autor de livros sobre a Irlanda do Norte e o Oriente Médio.

Robert Fisk faleceu aos 74 anos em Dublin, na Irlanda. Ele sofreu um derrame em sua casa em 30 de outubro de 2020. O jornalista chegou a ser internado no hospital St Vincent’s.

(Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/11/01 – MUNDO / NOTÍCIA / Por G1 – 01/11/2020)

(Fonte: https://www.brasil247.com/midia – MÍDIA – 1° de novembro de 2020)

(Fonte: https://istoe.com.br – EDIÇÃO Nº 2651 – MUNDO / Da Redação – 02/11/2020)

(Fonte: Zero Hora – ANO 57 – N° 19.859 – 4 DE NOVEMBRO DE 2020 – MEMÓRIA / TRIBUTO – Pág: 24)

Powered by Rock Convert
Share.