Grant Tinker, ex-presidente da rede NBC e cofundador da MTM Enterprises, responsável por clássicos como ‘The Mary Tyler Moore Show’ e ‘Chumbo Grosso’

0
Powered by Rock Convert

Foi um grande executivo da TV que ocupou altos cargos na Fox e na NBC

 

Grant Tinker foi responsável por clássicos como 'The Mary Tyler Moore Show' e 'Chumbo Grosso' (Foto: Reprodução)

Grant Tinker foi responsável por clássicos como ‘The Mary Tyler Moore Show’ e ‘Chumbo Grosso’ (Foto: Reprodução)

 

Grant Almerin Tinker (Stamford, Connecticut, 11 de janeiro de 1926 – Los Angeles, Califórnia, 28 de novembro de 2016), produtor americano, ex-presidente da rede NBC e cofundador da MTM Enterprises, com a qual produziu ao lado de sua esposa Mary Tyler Moore clássicos como o seriado que levava o nome da mulher, bem como The Bob Newhart Show, Lou Grant e o policial Chumbo Grosso/Hill Street Blues.

 

Nesta foto de arquivo de 7 de novembro de 1976, Mary Tyler Moore e Grant Tinker (Foto: Star Tribune/Reprodução)

Nesta foto de arquivo de 7 de novembro de 1976, Mary Tyler Moore e Grant Tinker (Foto: Star Tribune/Reprodução)

 

Além de produzir séries que marcaram a história da TV americana, Tinker também contribuiu de forma indireta com outras produções importantes.

Na época em que Tinker foi Vice-Diretor de Programação da NBC, a rede aprovou a produção de séries como Jornada nas Estrelas, O Agente da UNCLE, Jeannie é um Gênio, Agente 86, Daniel Boone, Os Monkees, Os Destemidos e Tarzan, entre outras.

Mais tarde, quando assumiu o posto de Presidente da rede, Tinker contou com a ajuda de Brandon Tartikoff (1949-1997) como diretor de entretenimento da NBC, que aprovou a produção de séries como Cheers, Miami Vice, Caras e Caretas/Family Ties, O Esquadrão Classe A, St. Elsewhere, Jogo Duplo/Remington Steele, As Supergatas/The Golden Girls, O Homem que Veio do Céu, A Supermáquina e Cosby Show, entre outras.

Adotando o lema ‘primeiro seja o melhor, depois seja o primeiro’, Tinker apostou em diversos talentos desconhecidos, dando-lhes uma maior liberdade de expressão, servindo muitas vezes de ponte entre produtores e executivos de canais, intermediando negociações de forma a satisfazer os dois lados. Entre os profissionais que Tinker ajudou diretamente estão James L. Brooks (Mary Tyler Moore, Rhoda, Lou Grant, Taxi, Os Simpsons) e Steven Bochco (Chumbo Grosso, Murder One, Nova Iorque Contra o Crime, Murder in the First).

 

Mary Tyler Moore no clássico que levava o seu nome The Mary Tyler Moore Show (Foto: Reprodução)

Mary Tyler Moore no clássico que levava o seu nome The Mary Tyler Moore Show (Foto: Reprodução)

 

Grant Almerin Tinker nasceu no dia 11 de janeiro de 1926, em Stamford, Connecticut. Após a 2ª Guerra Mundial, durante a qual foi reserva da Força Aérea, Tinker começou a trabalhar na rádio NBC como estagiário. Depois de passar pelo período de três anos de treinamento, ele foi indicado ao cargo de diretor de operações, função que exerceu até 1954. Neste ano, saiu da NBC para assumir outro cargo na Radio Free Europe.

Nesta época, as agências de publicidade desenvolviam projetos de séries de rádio e TV para que seus clientes pudessem patrocinar. Sem ter conseguido se realizar profissionalmente na Radio Free Europe, Tinker decidiu buscar trabalho na agência de publicidade McCann Erickson, na qual exerceu a função de diretor de desenvolvimento de projetos para a TV. Em 1958, se mudou para a agência Benton & Bowles, exercendo o cargo de Vice-Diretor de programas televisivos.

Em 1961, foi contratado pela rede NBC, onde em pouco tempo assumiu o cargo de Vice-Diretor de programação, função que exerceu até o ano de 1967, quando se tornou Vice-Presidente da Universal, e mais tarde da 20th Century Fox, onde permaneceu até 1969.

Em 1962, Tinker se casou com Moore, que na época estrelava a sitcom Comédias Dick Van Dyke, da rede CBS. Em 1969, procurando por um projeto em que sua esposa pudesse estrelar, ele apresentou para a rede CBS um argumento sobre o cotidiano de uma mulher divorciada que trabalhava para sobreviver.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

(Chumbo Grosso)

(Chumbo Grosso)

 

A CBS gostou do argumento e, sem ter um roteiro escrito ou enredo desenvolvido, encomendou a produção de treze episódios para a primeira temporada de The Mary Tyler Moore Show, mas na condição de que a protagonista fosse uma mulher solteira e não divorciada. Tinker então contratou os roteiristas e produtores Allan Burns e Brooks, que já tinham feito sucesso com Room 222, para desenvolver os roteiros e os personagens da nova série.

Para produzir a série, Tinker e Moore criaram a produtora independente MTM Enterprises, o que o levou a deixar seu cargo na Fox para assumir o comando da empresa. A sitcom The Mary Tyler Moore estreou em 1970, transformando-se em um marco da história da TV americana. A série foi produzida por sete temporadas, gerando três spinoffs: Rhoda, Phyllis e Lou Grant, sendo que esta última é um drama.

Grant Tinker em 1982. (Foto: Sara Krulwich / The New York Times)

Grant Tinker em 1982. (Foto: Sara Krulwich / The New York Times)

 

A empresa também produziu The Bob Newhart Show, Chumbo Grosso/Hill Street Blues, Jogo Duplo, St. Elsewhere e The Pretender, entre outros. A MTM também serviu de distribuidora de séries como Dra. Quinn, a Mulher que Cura, Rescue 911 e Evening Shade, todas em parceria com a CBS Corporation, bem como do programa brasileiro Xuxa para canais internacionais.

Tinker e Mary se divorciaram em 1981, ano em que ele deixou a MTM para assumir o cargo de Presidente da NBC. Pouco antes de sair, ele começou a desenvolver o projeto de Chumbo Grosso/Hill Street Blues, contratando o roteirista Bochco, que assumiu o projeto quando Tinker saiu.

Nesta época, o produtor vendeu sua parte na MTM para os demais sócios. A empresa, por sua vez, foi adquirida em 1988 pelo canal britânico TVS (do grupo ITV). Em 1992, a empresa foi adquirida pela International Family Entertainment, que a vendeu em 1998 para a 20th Century Fox Television, sendo que esta detém até hoje os direitos de distribuição dos títulos produzidos pela empresa.

Tinker foi presidente da NBC entre 1981 e 1986, substituindo Fred Silverman. Foi neste período que a NBC conseguiu se reerguer financeiramente, sendo posteriormente vendida para a General Electrics.

Grant Tinker em 2006 (Foto: Reprodução)

Grant Tinker em 2006 (Foto: Reprodução)

 

Em 1986, Tinker e a Gannett Company criaram a GTG Entertainment, com a qual produziu séries como WIOU, SOS Malibu/Baywatch, The Van Dyke Show, Raising Miranda e o programa USA Today: The Television Series, entre outras. Apesar de alguns sucessos, a empresa não sobreviveu, sendo fechada em 1990. Nesta época, então com 65 anos de idade, Tinker se aposentou.

Ele lançou sua autobiografia em 1994, com o título de Tinker in Television: From General Sarnoff to General Electric. Em 2004, foi homenageado com o Peabody Award por sua contribuição para a indústria.

Tinker teve quatro filhos com a primeira esposa, Ruth Prince Byerly, entre 1950 e 1962: o produtor e diretor Mark Tinker (Deadwood, Chicago P.D.), o roteirista e produtor John Tinker (Chicago Hope, A Juíza, The Divide), Michael Tinker e Jodie Tinker. Atualmente, Tinker era casado com Brooke Knapp.

Grant Tinker faleceu em Los Angeles, Califórnia, dia 30 de novembro de 2016. Tinker tinha 90 anos de idade.

(Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/temporadas – NOVA TEMPORADA/ Por Fernanda Furquim – 30 nov 2016)

Powered by Rock Convert
Share.