Elgin Baylor, atleta Hall da Fama da NBA e uma das lendas do Los Angeles Lakers, é considerado um dos maiores jogadores da história do basquete, tendo sido escolhido onze vezes para o All-Star Game

0
Powered by Rock Convert

Elgin Baylor, lenda do Los Angeles Lakers e pioneiro das enterradas na Liga

 

Elgin Gay Baylor (Washington, DC, 16 de setembro de 1934 – Los Angeles, 22 de março de 2021), um dos maiores jogadores da história do Los Angeles Lakers da NBA.

 

Nascido em Washington, o jogador da Universidade de Seattle foi a primeira escolha do Draft de 1958, pelos Lakers. Foi escolhido Calouro do Ano naquela temporada e atuou por toda a carreira profissional na franquia, desde a época em que a equipe ainda era sediada em Minneapolis, no Minnesota. Ele presenciou a mudança para Los Angeles na temporada 1960-61.

 

Baylor jogou 14 temporadas pelo Los Angeles Lakers, quando a equipe ainda chamava Minneapolis Lakers. No decorrer da carreira, o ídolo marcou 23.149 pontos, 11.463 rebotes e 3650 assistências.

 

O atleta Hall da Fama da NBA e uma das lendas do Los Angeles Lakers, é considerado um dos maiores jogadores da história do basquete, tendo sido escolhido onze vezes para o All-Star Game, além de dez seleções para o melhor time da NBA entre 1958 e 1971, período em que jogou nos Lakers.

 

Baylor está entre os grandes astros da NBA que nunca conquistaram um anel, apesar de ter disputado oito finais.

 

Foi calouro do ano em 1958-59, além de MVP do All-Star Game naquela temporada. Teve médias de 27.4 pontos e 13.5 rebotes por partida. Apesar da grande carreira, Baylor nunca foi campeão da NBA, mas detém o recorde de pontuação em um jogo de final: 61 contra o Boston Celtics em 1962.

 

Entre os anos 50 e 70, Baylor foi onze vezes all-star e acabou tendo camisa 22 aposentada pela franquia.

 

O principal momento de sua carreira foi nas finais da temporada 1961-62 da liga. No jogo 5 contra o rival Boston Celtics, Baylor marcou 61 pontos e pegou 22 rebotes, performance que garantiu a vitória e a liderança provisória da série aos Lakers. Até hoje, essa segue sendo a pontuação recorde de um único jogador em uma partida de finais.

O lendário jogador disputou 14 temporadas pelos Lakers, primeiro em Minneapolis e depois em Los Angeles após a transferência da franquia, e foi escolhido 11 vezes para o All-Star Game.

 

Além desses feitos, o ex-jogador foi o primeiro a atingir a marca de 70 pontos numa partida. Após se aposentar em 1971-72, com problemas nos joelhos, Baylor treinou o antigo New Orleans Jazz durante três temporadas (1976-79) e foi general manager do Los Angeles Clippers entre 1986 e 2009.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

Após sua aposentadoria em 1971, Baylor foi indicado para o Basketball Hall of Fame em 1977 e trabalhou como treinador do New Orleans Jazz e vice-presidente esportivo do Los Angeles Clippers.

 

Em 1977, teve seu nome incluindo no Hall da Fama do basquete, e em 2018, ganhou uma estátua no Staples Center. Aposentou-se das quadras em 1972, por problemas no joelho. Naquela temporada, os Lakers seriam campeões, e Baylor receberia o anel da franquia, o único da sua carreira.

 

Em 1996, a NBA o incluiu na lista dos 50 melhores jogadores de sua história, em uma votação realizada nas comemorações do meio século de existência da liga.

 

Após anunciar a aposentadoria aos 33 anos, Elgin voltou às quadras como treinador do New Orleans Jazz, que hoje em dia é o Utah Jazz. Além dessa experiência, ele trabalhou no executivo do Los Angeles Clippers, até 2008.

 

Foi também um dos principais ativistas do esporte pelos direitos civis nos anos 50 e 60. Em sua temporada como calouro, chegou a se negar a jogar uma partida após ele e dois companheiros negros da equipe serem barrados em um hotel em Charleston, na Virginia. O modelo “City Edition” do atual kit de uniformes dos Lakers, nas cores azul e branca, é uma homenagem à luta contra a segregação racial de Baylor.

 

Fora das quadras, atuou como técnico do New Orleans Jazz (hoje, Utah Jazz) e passou 22 anos como vice-presidente de operações do Los Angeles Clippers, trabalho pelo qual foi eleito Executivo do Ano, em 2006.

 

Elgin Baylor faleceu em 22 de março de 2021, aos 86 anos, de causas naturais em Los Angeles.

“Elgin foi o superastro da nossa era”, reconheceu Jeanie Buss, dona dos Lakers, atuais campeões da NBA.

“Elgin foi o superstar da sua época. Suas condecorações falam por si. Foi um dos poucos jogadores cuja carreira durou de Minneapolis a Los Angeles. Mas mais importante, foi um homem muito íntegro, serviu ao exército americano como reservista e chegou a jogar pelos Lakers durante suas folgas de sim de semana. É um dos ídolos dos Lakers, com a camisa 22 aposentada e a estátua em frente ao Staples Center. Eles será para sempre parte do legado dos Lakers. Em nome de toda a família da franquia, deixo meus pensamentos, orações e condolências a Elaine e à família Baylor”, declarou a presidente da franquia, Jeannie Buss, em comunicado.

(Fonte: https://istoe.com.br – EDIÇÃO Nº 2670 – GENTE / ESPORTES / por AFP – 22/03/2021)

(Fonte: https://www.espn.com.br/nba/artigo – NBA – 22/03/2021)

(Fonte: https://oglobo.globo.com/esportes/nba- ESPORTES / NBA / por O Globo – 22/03/2021)

Powered by Rock Convert
Share.