Ele foi o primeiro norte-americano a viajar na órbita da Terra

0
Powered by Rock Convert

Ele foi o primeiro dos Estados Unidos a viajar pela órbita da Terra; Glenn também foi senador pelo partido democrata em 1974 e 1999.

John Glenn em foto de arquivo da Nasa, quando voltou a botar um traje espacial (Foto: Nasa)

John Glenn em foto de arquivo da Nasa, quando voltou a botar um traje espacial (Foto: Nasa)

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Pioneiro da corrida americana ao espaço

Em 1962 tornou-se o primeiro americano a entrar em órbita. Voltou ao espaço aos 77 anos, um recorde. Foi herói de guerra e senador.

John Glenn (Cambridge, 18 de julho de 1921 – Columbus, 8 de dezembro de 2016), astronauta americano.

Graduado em engenharia, entrou no programa de aviação naval americana em março de 1942. Como piloto, serviu durante a II Guerra Mundial e na Guerra da Coreia, somando 149 missões de combate, de acordo com a Nasa. Após os conflitos, tornou-se piloto de testes para a Marinha e Força Aérea Americana e, em 1957, fez o primeiro voo transcontinental em velocidade supersônica, de Los Angeles para Nova York em três horas e 23 minutos. Com o feito, Glenn ficou conhecido como um dos melhores pilotos dos Estados Unidos e despontou como excelente candidato para os programas espaciais que os americanos começavam a se desenvolver.

Em 1959, foi selecionado com outras seis pessoas para o primeiro grupo de astronautas que fariam missões de exploração espacial orbitais e suborbitais. Em 20 de fevereiro de 1962, ele se tornou o primeiro americano a orbitar a Terra, a bordo da espaçonave Friendship 7. Foi o terceiro americano a viajar para o espaço.

John Herschel Glenn Jr. nasceu em Cambridge a 18 de julho de 1921, filho de um canalizador e de uma professora, e cresceu em New Concord. Casou-se com a namorada do liceu, Annie Castor. Foi o primeiro norte-americano a viajar na órbita da Terra, a bordo da cápsula “Friendship 7”, em 1962.

Glenn também serviu durante a Segunda Guerra Mundial e voou em 59 missões de combate. Na Guerra da Coreia, também participou de 27 missões. Após o final do conflito, virou instutor de voo no Texas.

Depois disso, em 1959, foi selecionado pela Nasa para o Programa Mercury, o primeiro projeto tripulado da agência espacial. Ficou famoso em 1962 quando fez a primeira órbita completa à Terra, na cápsula Friendship 7, um ano depois do cosmonauta russo Iuri Gagarin (1934-1968).

Iuri Gagarin (Foto: Pics about space/Reprodução)

Iuri Gagarin (Foto: Pics about space/Reprodução)

Ele se aposentou do trabalho em 1964, dois anos após a viagem com a “Friendship 7”. John Glenn fez parte do grupo que integrou o programa da Nasa, Mercurio. Depois de sair da NASA fez carreira como senador pelo estado do Ohio. E em 1998, aos 77 anos, esteve no espaço como membro da tripulação do Discovery.

Em 1998, voltou à viajar na órbita da Terra pela missão STS-95 Discovery, que durou 9 dias.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, já prestou homenagem ao astronauta, que considerava um amigo e um ícone.

“O John inspirou gerações de cientistas, engenheiros e astronautas que nos levarão a Marte e mais além – não só para visitar, mas para ficar”, disse Obama numa declaração.

O presidente Obama condecorou John Glenn com a Medalha da Liberdade em 2012  |  (Foto: REUTERS/KEVIN LAMARQUE/FILE PHOTO)

O presidente Obama condecorou John Glenn com a Medalha da Liberdade em 2012 | (Foto: REUTERS/KEVIN LAMARQUE/FILE PHOTO)

Consideravam-no a pessoa que tinha feito renascer o orgulho dos EUA numa época em que a União Soviética ganhava terreno na conquista do espaço. Barack Obama lembrou-o como herói nacional. “Quando John Glenn descolou de cabo Canaveral, em 1962, ele levantou os ânimos de uma nação”, disse o presidente dos Estados Unidos. John Kennedy estava então na Casa Branca.

John Herschel Glenn Jr. teve dois grandes caminhos de carreira que por muitas vezes se tocaram – voar e a política – e conseguiu ser bem-sucedido nos dois.

Antes de ganhar fama com o voo orbital à volta da Terra, Glenn foi senador pelo Ohio durante 24 anos – mais do que qualquer outro senador na história daquele estado – e entrou na corrida do Partido Democrata para a escolha do candidato à Casa Branca em 1984, que acabou por perder.

Em 1984, ainda tentou concorrer à presidência dos Estados Unidos pelo partido democrata. Ele já havia sido senador de Ohio em 1974 e 1999.

John Glenn em frente à cápsula 'Friendship 7' (Foto: Nasa)

John Glenn em frente à cápsula ‘Friendship 7’ (Foto: Nasa)

 

Sentou-se no cockpit de um avião pela primeira vez aos 8 anos. Combateu na II Guerra Mundial e na Coreia. “Nunca me cansei de voar”, disse, em 2012, lamentando ter vendido o avião privado. Voltou ao espaço em 1997, aos 77 anos. Era o astronauta mais velho do mundo.

 

John Glenn no carro com John Kennedy, depois da viagem pela órbita da Terra  |  REUTERS

John Glenn no carro com John Kennedy, depois da viagem pela órbita da Terra | REUTERS

 

Após sua carreira como astronauta, Glenn foi senador pelo Partido Democrata entre 1974 e 1999, ano no qual recebeu o Prêmio Príncipe de Astúrias da Cooperação. Em 1998, com 77 anos, Glenn retornou ao espaço, na missão STS-95 Discovery e se tornou a pessoa mais velha a fazer isso.

John Glenn  morreu em 8 de dezembro de 2016, aos 95 anos, num hospital de Columbus onde estava internado há mais de uma semana, segundo o diretor de comunicação da John Glenn School of Public Affairs, Hank Wilson.

O governador do estado de Ohio, John Kasich, confirmou a morte do astronauta pelas redes sociais às 12h24 (18h24, horário de Brasília). “John Glenn é, e sempre será, o último herói de Ohio, e sua passagem hoje é um momento de sofrimento para todos”, disse.

(Fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia – CIÊNCIA E SAÚDE – NOTÍCIA/ Por G1 – 08/12/2016)

(Fonte: http://www.dn.pt/sociedade/interior – SOCIEDADE – ESPAÇO – ASTRONOMIA – EXPLORAÇÃO ESPACIAL – DIÁRIO DE NOTÍCIAS – 8 DE DEZEMBRO DE 2016)

(Fonte: http://veja.abril.com.br/ciencia – CIÊNCIA – MUNDO/ Por Da redação – 8 dez 2016)

Powered by Rock Convert
Share.