Dom Bonifácio Piccinini, arcebispo emérito de Cuiabá, participou da construção de mais de 200 igrejas em Mato Grosso

0
Powered by Rock Convert

Dom Bonifácio Piccinini, arcebispo emérito de Cuiabá

Bispo participou da construção de mais de 200 igrejas em Mato Grosso.

 

 

Dom Bonifácio Piccinini (Luiz Alves, Santa Catarina, 13 de maio de 1929 – Cuiabá, 28 de novembro de 2020), foi um dos principais líderes religiosos

e arcebispo emérito de Cuiabá, teve longo 45 anos dedicados a Igreja Católica.

 

O arcebispo participou da construção de mais de 200 igrejas nos 45 anos prestados à comunidade católica de Mato Grosso.

Dom Bonifácio chefiou a arquidiocese de 1981 a 2004. Salesiano, sua ordenação presbiteral foi em Turim (Itália), em 1960 e era arcebispo desde 1975.

oexploradorPowered by Rock Convert

Foi diretor de Estudos no Instituto Salesiano de Pedagogia e Filosofia, Lorena, SP (1960-1962); coordenador do Departamento de Filosofia na Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras de Lorena, SP (1964-1970); diretor do Instituto Salesiano de Pedagogia e Filosofia de Lorena (1971-1973); diretor do Colégio São Manoel em Lavrinhas, SP (1974-1975) dentre outras atividades na Igreja Católica.

Biografia

Dom Bonifácio morava na Mitra Arquidiocesana, ao lado do Santuário Eucarístico Nossa Senhora do Bom Despacho, no alto do Morro do Seminário, com outros sacerdotes e o arcebispo de Cuiabá, Dom Milton.

Dom Bonifácio tem mais de 45 anos de serviços prestados à comunidade católica em Mato Grosso.

Dom Bonifácio nasceu em 1929 no estado de Santa Catarina. Ele já morou em São Paulo e na Itália, onde estudou Filosofia e Teologia. Em quase quatro décadas, ajudou a ampliar a presença da Igreja Católica em Mato Grosso.

Dom Bonifácio é arcebispo emérito, ou seja, já superou a idade de 75 anos, que limita o exercício do ministério episcopal. Ele já participou da construção de mais de 200 igrejas em Mato Grosso.
Dom Bonifácio faleceu em 28 de novembro de 2020, aos 91 anos enquanto estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Casa, em Cuiabá.

Governo decretou luto

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), decretou luto de 3 dias pelo falecimento do arcebispo, em homenagem a todo o trabalho realizado por ele, ao longo de 45 anos dedicados a Igreja Católica.

A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) manifestou, em nota, que se “solidariza com os familiares, com a arquidiocese de Cuiabá e com seu arcebispo metropolitano dom Milton Santos pelo falecimento neste sábado, dom Bonifácio Piccinini, bispo emérito da Igreja de Cuiabá.

Dom Bonifácio marcou sua vida pela solidariedade em relação aos mais pobres e sofridos, buscando viver o seu ministério de forma coerente com o lema episcopal que adotou: “fazer o bem aos pequeninos”. Agradecemos aos seus mais de 45 anos de serviços prestados à comunidade católica em Cuiabá, no Mato Grosso, e à Igreja no Centro-Oeste”, manifestou Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo de Belo Horizonte (MG)e presidente da CNBB.

(Fonte: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso/noticia/2020/11/29 – MATO GROSSO / Por Denise Soares, G1 MT – 

(Fonte: https://www.sonoticias.com.br/geral – GERAL – 28/11/2020)

Powered by Rock Convert
Share.