De muito boa vontade darei o que é meu, e me darei a mim mesmo pelas vossas… Dom Eugênio Sales

0
Powered by Rock Convert

Dom Eugênio Sales

Cardeal dom Eugenio de Araújo Sales, arcebispo emérito da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Trajetória religiosa

Nascido em Acari, no Rio Grande do Norte, em 8 de novembro de 1920, dom Eugenio de Araújo Sales era o mais antigo cardeal da Igreja Católica, segundo informação da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Dom Eugenio foi ordenado sacerdote em Natal, em 21 de novembro de 1943, e bispo em 15 de agosto de 1954. Foi promovido a Arcebispo Primaz do Brasil em 29 de outubro de 1968, tomando posse como arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro em 24 de abril de 1971, sendo nomeado pelo papa Paulo VI.

Sua renúncia foi solicitada em 1997, quando chegou aos 75 anos. Mas por indulto especial do papa João Paulo II, seu amigo pessoal, foi autorizado a permanecer à frente da arquidiocese até completar 80 anos. Sua aposentadoria foi finalmente aceita no dia 25 de julho de 2001.

O religioso ficou conhecido por assumir a defesa de refugiados políticos dos regimes militares do Brasil e dos países vizinhos entre 1976 e 1982. Montou uma rede de apoio a estes refugiados juntamente com a Cáritas brasileira e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, que consistia em abrigá-los, inicialmente na Sede Episcopal (Palácio São Joaquim) e posteriormente em apartamentos alugados.

Dom Eugenio foi responsável pelo financiamento de estadia de refugiados, até que estes conseguissem asilo político em outros países. Existe uma estimativa de mais de 4 mil asilados ajudados pelo cardeal.

Segundo a Arquidiocese fluminense, seu lema, fundamentado na Carta de São Paulo aos Coríntios, foi: “Impendam et Superimpendar” (2Cor 12,15: “De muito boa vontade darei o que é meu, e me darei a mim mesmo pelas vossas almas, ainda que, amando-vos mais, seja menos amado por vós”).

O cardeal dom Eugenio de Araújo Sales, arcebispo emérito da Arquidiocese do Rio de Janeiro morreu no dia 9 de julho de 2012, aos 91 anos, vítima de infarto no Rio de Janeiro. Dom Eugenio Sales tinha histórico de problemas cardíacos e usava um marca-passo. Ele morreu em sua casa, no Sumaré, na zona oeste da capital fluminense.

(Fonte: http://www.noticias.terra.com.br/brasil/noticias – BRASIL – 10 de julho de 2012)

Share.