Teresa Wright, uma das grandes atrizes do cinema americano dos anos 40

0
Powered by Rock Convert

Uma das estrelas de Hollywood na década de 1940

 

Teresa Wright (Nova York, 27 de outubro de 1918 – New Haven, Connecticut, 6 de março de 2005), foi uma das grandes atrizes do cinema americano dos anos 40, ganhadora do Oscar de atriz coadjuvante por “Rosa da Esperança”, e protagonista de “Os Melhores Anos de Nossas Vidas”.

 

A atriz concorreu ao Oscar de melhor atriz coadjuvante por seu papel no filme Mrs. Miniver em 1942. A atriz, contracenou com estrelas como Gary Cooper e Marlon Brando.

 

Wright (Nova York, 1918), que estreou no filme The Little Foxes, também foi concorreu ao Oscar por sua participação em The Pride of the Yankees, no qual interpretava a mulher do jogador de beisebol Lou Gehrig.

 

Nascida em 27 de outubro de 1918 em Nova York, ela foi uma atriz atípica que fez com que constasse em seus contratos que não se curvaria às estratégias de promoção das produtoras para fabricar estrelas, como a publicação de boatos sobre supostos romances ou aparecer em capas de revista com trajes de banho.

 

Seus três primeiros filmes, “Pérfida” (1941, com Bette Davis), “Ídolo, Amante e Herói” (1942, com Gary Cooper) e “Rosa da Esperança” (1942) lhe valeram indicações ao Oscar.

 

O cineasta William Wyler, que a dirigiu em “Pérfida” e em “Os Melhores Anos das Nossas Vidas” (1946), considerado um dos primeiros e melhores filmes sobre as dificuldades dos soldados para se reintegrarem à vida civil depois da guerra, lhe deu papéis brilhantes e a considerava a jovem atriz mais promissora que teve sob seu comando.

 

Powered by Rock Convert

Outro filme de destaque sem sua filmografia foi “A Sombra de uma Dúvida”, de Alfred Hitchcock, no qual interpreta a sobrinha de Charlie (Joseph Cotten), um assassino que tenta fugir da polícia, refugiando-se no seio de sua família sem que esta saiba de seus crimes.

 

A atriz também atuou em Shadow of a Doubt, de Alfred Hitchcock; The Men, o primeiro filme de Brando em 1943; e em Os Melhores Anos de Nossas Vidas, filme que disputou vários Oscar.
A última atuação de Wright foi ao lado de Matt Damon em O Homem que Fazia Chover (1997), baseado num romance de John Grisham.

 

Além disso, Wright foi companheira de elenco de Marlon Brando em sua estréia cinematográfica, com “Espíritos Indômitos” (1950), dirigido por Fred Zinnemann.

 

Este foi um dos últimos grandes filmes de Wright. Após o fim do contrato com o produtor Samuel Goldwyn, em 1948, que ele atribuiu à sua falta de interesse em promover seus filmes, sua carreira no cinema foi decaindo paulatinamente e migrou para o teatro e a televisão.

 

Seu último papel no cinema foi na adaptação do romance de John Grisham “O Homem que Fazia Chover”, dirigido em 1997 por Francis Ford Coppola e protagonizado por Matt Damon e Danny de Vito.

 

Teresa faleceu em 6 de março de 2005, de um ataque do coração aos 86 anos, em um hospital de New Haven (nordeste) do estado de Connecticut.

(Fonte: http://cinema.terra.com.br/noticias- NOTÍCIAS / DIVERSÃO – CINEMA – 8 de março de 2005)
EFE – Agência EFE – Todos os direitos reservados.
(Fonte: www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada – ILUSTRADA/  da France Presse, em Nova York – 08/03/2005)

Copyright Folha de S.Paulo. Todos os direitos reservados.

Powered by Rock Convert
Share.