Primeira relação de assinantes

0
Powered by Rock Convert

A primeira relação de assinantes do serviço telefônico da cidade de São Paulo, é de 08 de janeiro de 1884, publicada no jornal “A Província de São Paulo”. Emitida pela Companhia Telégrafos Urbanos, era composta de 22 nomes, sendo 11 considerados de utilidade pública e receberam suas respectivas linhas em forma de doação.
Esta relação tinha a finalidade não só, de estimular o uso do telefone mas também, de conseguir novos pretendentes. A função primeira foi assim, em grande parte, um meio de publicidade.
Com o aumento de terminais instalados, as relações passaram a ser editadas, e por tornar-se muito difícil completar ligações por nomes, fez-se necessário a introdução de números designando cada assinante. Para facilitar a procura passa a incluir ainda o Indicador Profissional, que mais tarde dará origem às Listas Classificadas.
Até o ano de 1917 eram impressas em uma só coluna; em 1918 passam a ser em duas, diminuindo o número de páginas, embora a quantidade de assinantes fosse maior.
No ano de 1934, passam a ser editadas em três colunas e o formato é aumentado. Cada página passou a ter maior número de inserções poupando tempo na procura do telefone desejado ao mesmo tempo que representou facilidade no manuseio e economia na confecção.
Já em 1949, passam a 4 colunas, permanecendo assim até 1987, quando é introduzida a quinta.
Em 1950, diante de grandes alterações sofridas nas estações telefônicas com mudanças de prefixos (de 2, 3, 4 e 6 para 32, 33, 34 e 36), além da inauguração da central automática na Vila Mariana para a qual foram transferidos muitos telefones da estação manual “7” e destes, alguns alterados para 31, é editada a lista por ordem de endereços.
Assim, as listas telefônicas passam a ser editadas sob três títulos: Assinantes, Endereços e Classificadas, muito embora ainda, por vezes, no mesmo volume.
No ano de 1986, já com mais de um milhão de assinantes, as listas são editadas em dois volumes por título.
A partir de 1993 a edição de Endereços passou a ser segmentada em 6 volumes correspondendo as regiões da cidade.
Em 1997, as de Assinantes se subdividem em Residenciais e Empresariais.
Hoje, além das listas impressas, já existe o Guia Eletrônico de Assinantes, cobrindo todo o Estado de São Paulo, através do Videotexto e da Internet, gerando economia na confecção e no tempo de procura, propiciando a sua imediata atualização.

oexploradorPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Share.