Per Kirkeby, artista dinamarquês, considerado um dos artistas mais influentes do pós-guerra na Europa

0

Classificado de ‘rei’ dos pintores dinamarqueses pela imprensa do país

 

Quadro ‘The Siege of Constantinople’, de Per Kirkeby (Foto: Divulgação/Museu Tate)

 

 

Per Kirkeby (Copenhague, 1° de setembro de 1938 – Copenhague, 9 de maio de 2018), artista dinamarquês, considerado um dos artistas mais influentes do pós-guerra na Europa.

Conhecido como pintor, mas também como escultor e cineasta, Kirkeby, cuja obra gira em torno de paisagem, luz e cor, desenvolveu em suas cinco décadas de carreira uma paleta pessoal e um vocabulário de imagens, derivadas, principalmente, da observação do mundo natural.

Quando era estudante de história natural e de geologia, nos anos 1950, Kirkeby participou de várias expedições ao Ártico e à Groenlândia, viagens que inspiraram seu estilo, descrito às vezes como um “processo de sedimentação”.

Classificado de “rei” dos pintores dinamarqueses pela imprensa do país, Kirkeby começou nos anos 1960, a experimentar com a arquitetura e, em 1973, apresentou sua primeira escultura com azulejos, inspirada na arquitetura maia.

Em 1996, trabalhou com o cineasta dinamarquês Lars von Trier em seu filme “Ondas do Destino”.

Também criou o vestuário e o cenário de duas produções do balé da cidade de Nova York: “O Lago dos Cisnes” (1999) e “Romeu e Julieta”.

Per Kirkeby faleceu aos 79 anos, em Copenhague, sua cidade natal, sofria de uma lesão cerebral desde 2013, quando caiu de uma escada. Dois anos depois, anunciou que pararia de trabalhar.

(Fonte: Zero Hora – ANO 55 – Nº 19.085 – 11 MAIO 2018 – TRIBUTO / MEMÓRIA – Pág: 37)

(Fonte: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia- POP & ARTE / Por France Presse – 10/05/2018)

Share.