Kate Spade, foi jornalista de moda e criou a grife de bolsas, joias e roupas com seu nome

0

Kate Spade, estilista americana, foi jornalista de moda e criou a grife de bolsas, joias e roupas com seu nome.

 

 

Estilistas Kate Spade e Michael Kors em foto de abril de 2004. Ela foi encontrada morta nesta terça (5) aos 55 anos (Foto: Andrew Kent/Getty Images North America/AFP)

 

 

 

Kate Spade Handbags (Kansas City, Missouri, 24 de dezembro de 1962 – Park Avenue, em Manhattan, 5 de junho de 2018), designer e estilista americana fundadora de uma famosa marca multimilionária conhecida principalmente por suas carteiras e bolsas elegantes, coloridas e urbanas.

 

Kate Spade Handbags foi agraciada em 1996 pelo Conselho de Estilistas de Moda dos Estados Unidos (CFDA) com o “New Fashion Talent” em Acessórios e em 1998 como Melhor Estilista de acessórios do ano.

 

Também recebeu reconhecimentos como Elle Decor International Award e House Beautiful’s Giants of Design, ambos em 2004.

 

Em 1999, Kate e Andy, que se casaram em 1994, impulsionaram a marca masculina Jack Spade.

 

Kate e seu marido Andy lançaram a famosa linha de bolsas com o nome da estilista em 1993. No ano seguinte, a grife começou também a produzir joias, roupas e outros acessórios. A ideia dos dois era fazer bolsas fashion, mas ainda assim práticas.

 

A empresa foi vendida em 2007, quando ela deu uma pausa na carreira para cuidar da família. Segundo fontes da International Business Times, a venda foi por quase US$ 60 milhões.

As bolsas ficaram famosas por serem simples, funcionais, com cores vivas e formatos mais quadrados. Viraram um ícone principalmente na segunda metade dos anos 90.

 

Kate Spade começou na indústria da moda trabalhando como editora de acessórios da revista Mademoiselle, e em 1993 fundou com seu marido, o publicitário Andy Spade, uma marca alegre, com um toque retrô e nerd, que alcançou a fama.

 

Primeiro produziu bolsas e carteiras que se tornaram um clássico símbolo de status para muitas jovens americanas e que ganhou o mundo. Depois acrescentou às coleções uma linha de roupas, seguida de joias, perfumes, sapatos, roupas de cama e mesa e uma linha para bebês, além de itens de papelaria e presentes.

 

A estilista e seu marido venderam, em 1999, 56% de sua marca para a rede Neiman Marcus por 34 milhões de dólares, segundo a revista Forbes.

 

Em 2006 venderam o resto, por 59 milhões, desvinculando a estilista para sempre da marca que levava seu nome.

 

Kate Spade se dedicou então a criar sua filha e às obras de caridade.

 

Uma semana depois de comprar a totalidade da empresa, a rede Neiman Marcus vendeu a marca para Liz Claiborne por 124 milhões de dólares, incluindo as dívidas.

 

Em 2017 a marca Kate Spade foi comprada pela famosa grife de bolsas Coach por 2,4 bilhões de dólares, mas a estilista não recebeu nenhum centavo dessa transação, porque tinha se desfeito da totalidade de suas ações.

 

A estilista tentou regressar ao mundo da moda em 2016 com uma nova marca de carteiras e sapatos chamada Frances Valentine. Segundo o jornal New York Times, estava tão comprometida com a nova marca que teria mudado seu sobrenome de Spade para Valentine.

 

Frances é o nome de sua filha, de 13 anos, e também de seu irmão, pai e avô.

 

 

Kate Spade, designer de sapatos e bolsas, foi encontrada morta nesta terça-feira (5). Polícia trabalha com hipótese de suicídio (Foto: Bebeto Matthews/AP Photo/Arquivo)

 

 

 

Começo no jornalismo de moda

 

 

Katherine Noel Brosnahan nasceu em 24 de dezembro de 1962 em Kansas City, nos Estados Unidos.

Ela era formada em jornalismo e começou a carreira escrevendo para a revista “Mademoiselle”. Foi repórter e editora de acessórios na publicação até 1991, quando saiu para ser estilista em tempo integral.

Hoje, a loja da marca Kate Spade tem mais de 140 lojas nos Estados Unidos e outras 175 pelo mundo.

Kate é tia da atriz Rachel Brosnahan, das séries “House of Cards” e “Marvilhosa Sra. Maisel”. Andy Spade, marido e sócio de Kate, é irmão do ator e comediante David Spade.

“Compartilhamos o mesmo senso estético e gostamos das mesmas coisas”, disse ele sobre trabalhar com a esposa. “Ela é muito mais detalhista e acho que eu penso mais nos conceitos”.

 

 

 

“Apesar de há mais de uma década Kate já não estar mais ligada à marca, ela e seu marido e sócio criativo, Andy, foram os fundadores de nossa amada marca. Sentiremos muito a falta de Kate. Nossos pensamentos estão com Andy e toda a família Spade”, disse a marca Kate Spade em um comunicado.

Kate Spade se suicidou em 5 de junho de 2018, em sua casa, em Nova York, aos 55 anos. A polícia de Nova York confirmou que ela cometeu suicídio por enforcamento.

A estilista se enforcou com um cachecol em seu apartamento na Park Avenue, em Manhattan, e deixou uma carta, disse o porta-voz da polícia em entrevista à AFP.

– “Mais que uma estilista” –

“Para muitas mulheres, comprar a primeira carteira Kate Spade foi a primeira compra que fizeram como adultas, a primeira compra de um designer”, postou no Twitter a jornalista da AdWeek, Diana Pearl. “Parte o coração saber que alguém que trazia alegria a tantos sofresse tanta dor”.

Chelsea Clinton, filha do ex-presidente Bill Clinton e da ex-candidata à presidência Hillary Clinton, disse que sua avó a presenteou com sua primeira carteira Kate Spade quando estava na universidade.

“Ainda a tenho”, tuitou. “Guardo a família de Kate, seus amigos e seres queridos em meu coração”.

(Fonte: https://g1.globo.com/pop-arte/noticia – POP & ARTE – NOTÍCIA – 05/06/2018)

(Fonte: https://exame.abril.com.br/estilo-de-vida – ESTILO DE VIDA / Por EFE – 5 jun 2018)

(Fonte: Zero Hora – ANO 55 – N° 19.107 – 6 JUNHO 2018 – TRIBUTO / MEMÓRIA – Pág: 33)

(Fonte: http://www.jb.com.br/internacional/noticias/2018/06/05 – Jornal do Brasil – INTERNACIONAL – NOTÍCIAS – 05/06/2018)

Share.