Geraldo Knippling, ex-comandante da Varig, instrutor de pilotos e velejador, uma lenda da aviação mundial

0
Powered by Rock Convert

Ex-comandante da Varig e velejador

 

 

Geraldo Knippling, o piloto da Varig que se tornou uma lenda  da aviação mundial

 

Em 1957, após perder três motores de sua aeronave durante um voo, o comandante conseguiu pousar o avião no mar do Caribe, salvando dezenas de vidas

 

 

Geraldo Werner Knippling (Santa Cruz do Sul, 1923 – Porto Alegre, 13 de abril de 2020), ex-comandante da Varig, instrutor de pilotos e velejador. Com mais de 40.000 horas de voo, formado em Aviação Comercial pela Purdue University, nos EUA, agraciado com a Ordem do Mérito da Aeronáutica.

 

Natural de Santa Cruz do Sul, Knippling ingressou na Varig em 1944, com 21 anos de idade, sendo o comandante mais jovem do Brasil na época.

 

Em 1957, foi obrigado a realizar um pouso forçado no mar, próximo à costa da República Dominicana, pilotando um Lockheed Constellation.

 

Em 19 de novembro de 1965, recebeu a Ordem do Mérito Aeronáutico, no grau de Cavaleiro.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Em novembro de 1969, o Boeing 707-345C que ele pilotava entre Buenos Aires (Argentina) e Santiago (Chile) foi sequestrado por membros do grupo Frente de Libertação Nacional, sendo levado para Havana, em Cuba, com 89 passageiros a bordo.

 

Nessa época, Knippling já possuía 24 mil horas de voo e 16,8 milhões de quilômetros voados, o equivalente a 420 voltas ao redor da Terra, ou 22 viagens de ida e volta para a Lua, sendo considerado um dos pilotos mais experientes do mundo.

 

Aposentou-se na Varig em 1986, após comandar desde o Junkers F-13 até o Boeing 747. Knippling também deixou um dos maiores legados cartográficos da história da navegação de recreio gaúcha.

 

O jornalista Mário de Albuquerque, autor do livro Berta – Os Anos Dourados da Varig, aproveitou a data de 6 de maio de 2020, em que a Varig completaria 93 anos de sua fundação, para homenagear todos os tripulantes que ajudaram a escrever a história da empresa.

 

Mário elegeu a figura de Geraldo Werner Knippling, segundo ele “o mais notável  piloto de todos os tempos”, como símbolo desta odisseia. Knippling, que faleceu no último dia 13 de abril, aos 97 anos, alcançou 24 mil horas de voo e 16,8 milhões de quilômetros voados, o equivalente a 429 voltas ao redor do mundo ou a 22 viagens de ida e volta até a Lua.

 

Geraldo Knippling faleceu em 13 de abril de 2020, aos 97 anos, em Porto Alegre. Ele sofreu uma parada cardíaca no Hospital Moinhos de Vento.

 

(Fonte: https://www.osul.com.br – PORTO ALEGRE / Por Redação O Sul – 13 de abril de 2020)

(Fonte: https://gauchazh.clicrbs.com.br/cultura-e-lazer/almanaque/noticia/2020/05 – GAÚCHA ZH / CULTURA E LAZER / ALMANAQUE GAÚCHO / HERÓI AÉREO / Por RICARDO CHAVES – 05/05/2020)

Powered by Rock Convert
Share.