Foi um dos pioneiros da chamada “land art”

0

Artista argentino coloriu rios pelo mundo

Nicolás García Uriburu (Buenos Aires, 24 de dezembro de 1937 – Buenos Aires, 19 de junho de 2016), artista defensor do meio ambiente, foi um dos pioneiros da chamada “land art”

Pintor e defensor do meio ambiente, artista plástico argentino de vanguarda tingiu de verde o Grande Canal de Veneza, o rio Sena de Paris e o East River de Nova York.

East River de Nova York (Foto: www.malba.org.ar/Reprodução)

East River de Nova York (Foto: www.malba.org.ar/Reprodução)

García Uriburu foi um dos pioneiros da chamada ‘land art’, movimento destinado a criar consciência sobre os estragos da poluição.

Na Bienal de Veneza de 1968, Uriburu tingiu o Grande Canal com um corante verde fosforescente. Foi preso pela ação, mas o libertaram pouco depois, quando se comprovou que a substância não era tóxica.

Durante sua rica trajetória, presidiu em Buenos Aires uma fundação dedicada ao estudo da arte dos povos originários da América.

Como parte da sua cruzada a favor do meio ambiente, também tingiu de verde as águas no porto belga de Amberes e no francês de Nice.

Em 1981, junto com o artista Joseph Beuys (1921-1986), coloriu o rio Rhin e plantou cerca de 7.000 carvalhos na Alemanha. Para comemorar o regresso da democracia na Argentina, em 1983, tingiu as águas das fontes do Monumento de los Españoles e da Plaza de los Dos Congresos.

“Tento lançar um alarme contra a poluição de rios e mares, e foi através das minhas ações artísticas em pontos distintos do planeta que transformei minha obra em uma espécie de alerta contestatário globalizador”, declarou em certa ocasião à imprensa.

Em 2010, durante as festividades do Bicentenário da patriótica Revolução de Maio, coloriu o Riachuelo em Buenos Aires, um dos cursos fluviais mais poluídos do mundo.

García Uriburu faleceu em 20 de junho de 2016, aos 78 anos no Hospital Rivadavia, em Buenos Aires.

(Fonte: Zero Hora – ANO 53 – N° 18.497 – 22 de junho de 2016 – TRIBUTO – Pág: 35)

(Fonte: http://istoe.com.br – MUNDO – CULTURA – AFP – 20.06.16)

Share.