Foi o primeiro a trazer status de celebridade ao cargo de banqueiro central dos EUA

0
Powered by Rock Convert

Ex-chairman do Fed

 

Ele comandou o banco central dos Estados Unidos de 1975 a 1987, durante os governos do democrata Jimmy Carter e do republicano Ronald Reagan

 

Paul Adolph Volcker (Nova Jérsei, 5 de setembro de 1927 – Nova York, 8 de dezembro de 2019), ex-presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), que controlou a inflação nos Estados Unidos nos anos 1980 e décadas mais tarde inspirou duras reformas em Wall Street após a crise financeira global.

 

Foi na sua gestão que o Fed fez um choque de alta nos juros para controlar a inflação americana, que subira ao maior nível desde a década de 1940. A decisão ajudou a quebrar países emergentes que estavam altamente endividados – como o Brasil.

 

Volcker comandou a autoridade monetária dos Estados Unidos de 1975 a 1987, durante os governos do democrata Jimmy Carter e do republicano Ronald Reagan, e se notabilizou no período principalmente pelo combate à inflação. Ele também tentou limitar a flexibilização da regulamentação financeira e alertou que o rápido crescimento da dívida pública ameaça a saúde econômica do país.

 

Ex-chairman foi o primeiro a trazer status de celebridade ao cargo de banqueiro central dos EUA, atuando como chairman do Federal Reserve de 1979 a 1987. Assim como seu sucessor, Alan Greenspan, Volcker podia acalmar ou animar os mercados financeiros com apenas um vago murmúrio.

 

Volcker foi nomeado chairman do Fed por um presidente democrata, Jimmy Carter, e depois reconduzido por um republicano, Ronald Reagan. Ele estava há apenas alguns meses no cargo quando, em 6 de outubro de 1979, anunciou um aumento de 1 ponto na taxa de juros de desconto, para uma máxima histórica de 12%.

 

Outros custos de empréstimos seguiram e a taxa básica de juros subiu para um recorde de 20,5% em maio de 1981. O desemprego subiu para 11% e o país estava mergulhado em problemas econômicos. No entanto, entre 1980 e 1983, a inflação caiu de quase 15% para menos de 3%.

 

Volcker, que pisou no freio da economia como nenhum outro chair do Fed, também absorveu sua fatia de farpas dos parlamentares dos Estados Unidos na década de 1980. Mas ele enfrentou as críticas e também, em última instância, a inflação, que subira ao maior nível desde a década de 1940.

 

Ao trabalhar para ajudar a economia norte-americana a se recuperar da crise de 2008, ele propôs o que ficou conhecido como regra de Volcker, que impedia os bancos de fazer investimentos de alto risco com o dinheiro dos depositantes. Desde que Donald Trump, que é a favor de menos regulamentação, se tornou presidente em 2017, a regra está sendo revisada.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

Volcker também serviu como consultor financeiro do ex-presidente americano Barack Obama em meio ao colapso financeiro de 2008 e deu forma ao que ficou conhecido como “regra de Volcker”.

 

Em 2009, Volcker começou a atuar como um consultor financeiro chave do presidente Barack Obama e enfrentou uma série de turbulências financeiras, resgates do governo e consequências da recessão mais profunda desde a Grande Depressão dos anos 30.

 

Em seu último cargo oficial, ele exerceu a função de presidente do Conselho Consultivo de Recuperação Econômica do presidente Barack Obama, formado em resposta à crise financeira de 2008. Volcker convenceu os parlamentares americanos a impor novas restrições aos grandes bancos – uma medida conhecida como “Regra Volcker”.

 

A regulação, que impede os bancos de fazer investimentos de alto risco com o dinheiro dos depositantes, foi incluída na reforma do sistema financeiro aprovada após a crise e está sendo revisada pelo governo Trump.

 

Em 2018, ele publicou um livro de memórias e expressou preocupação com a direção do governo federal dos EUA e a perda de respeito por ele.

 

Em 2018, quando o presidente Donald Trump atacava regularmente o Fed, chamando a instituição de “louca” por aumentar a taxa de juros, Volcker aconselhou o atual chairman Jerome Powell a simplesmente ignorar as críticas.

 

Paul Volcker faleceu em 8 de dezembro de 2019, aos 92 anos, estava sofrendo de câncer de próstata, em Nova York.

(Fonte: https://valor.globo.com/financas/noticia/2019/12/09 – FINANÇAS / Por Valor — São Paulo – 09/12/2019)

(Fonte: https://exame.abril.com.br/economia – ECONOMIA / 8 grandes nomes da economia que morreram em 2019 / Por Ligia Tuon – 15 dez 2019)

(Fonte: https://forbes.com.br/last/2019/12 – ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Redação, com Reuters – 9 de dezembro de 2019)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados.

Powered by Rock Convert
Share.