Eliezer Steinbruch, empresário gaúcho. Fundou o grupo que hoje detém a tecelagem Vicunha

0
Powered by Rock Convert

Em parceria com a família Rabinovich, empresário comprou a CSN em 1993

Eliezer Steinbruch (Rio Grande do Sul, 1928 – São Paulo, 13 de junho de 2008), empresário gaúcho. Nos anos 60, ele e seu irmão Mendel se associaram a família Rabinovich e fundaram o grupo que hoje detém a tecelagem Vicunha e a Companhia Siderúrgica Nacional, uma das maiores fabricantes de aço do país.

Nascido no Rio Grande do Sul, o “Sr. Eli”, como era chamado, fundou, em 1949, juntamente com seu irmão Mendel Steinbruch (também já falecido) em São Roque, interior de São Paulo, a fábrica Têxtil Elizabeth. Nos anos 60, a família Steinbruch consolidou a sociedade com os Rabinovich com a fundação da empresa Brasibel  e logo depois, adquiriu o lanifício Varam, então maior produtor de fios de lã e casimira da América do Sul, cujos produtos eram comercializados com a marca Vicunha, que mais tarde, daria nome ao grupo têxtil.  De uma pequena tecelagem, a Têxtil Elizabeth, transformou-se em um conglomerado que hoje engloba a Vicunha Têxtil, CSN, Banco Fibra, Fibra Residencial, Finoagro e outras tantas empresas. Eliezer era reconhecido por seu espírito empreendedor, visão detalhista, luta e persistência. 

Tio de Benjamin Steinbruch, que hoje comanda a CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), Eliezer Steinbruch, considerado um dos homens mais ricos do mundo, entrou no ramo têxtil em 1960 com o irmão Mendel.

Depois, em parceria com a família Rabinovich, deu início a um grupo de empresas, formado hoje por Vicunha, CSN e Banco Fibra, entre outras.

O primeiro empreendimento da parceria entre as duas famílias foi a têxtil Brasibel. Em 1967, Steinbruch e Rabinovich compraram o que era o maior lanifício da América do Sul, o Lanifício Varam, que deu origem à marca Vicunha.

Powered by Rock Convert

CSN
Em 1993, em busca de diversificação, as duas famílias adquiriram o controle da CSN. Um ano depois, o grupo compra o controle acionário da Hering Têxtil Nordeste e cria a Fibrasil. Há três anos, os Steinbruch compraram a parte da família Rabinovich.

Eliezer apareceu na lista dos mais ricos da revista “Forbes” em 2007, na 799ª colocação, com patrimônio de US$ 1,2 bilhão. Em 2007, Eliezer apareceu na 260ª posição da lista dos mais ricos do mundo da Forbes, com 4 bilhões de dólares.

Morreu no dia 13 de junho de 2008, aos 80 anos, de câncer, em São Paulo.

(Fonte: Veja, 25 de junho, 2008 -– Edição 2066 -– ano 41 – n° 25 – Datas – Pág; 158)

(Fonte: http://www.textilia.net – NEGÓCIOS / Por Márcia Mariano – 17/06/2008)

(Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro – DINHEIRO – MERCADO – FOLHA DE S.PAULO –  16 de junho de 2008)

Copyright Empresa Folha da Manhã S/A. Todos os direitos reservados. 

Powered by Rock Convert
Share.