Carlos Holmes Trujillo, ministro da Defesa da Colômbia, foi funcionário dos seis presidentes que governaram o país desde 1990

0
Powered by Rock Convert

Ministro da Defesa da Colômbia

 

Carlos Holmes Trujillo García (Cartago, 23 de setembro de 1951 – Bogotá, 26 de janeiro de 2021), ministro da Defesa da Colômbia, foi funcionário dos seis presidentes que governaram o país desde 1990.

 

Duque fez um breve histórico da carreira do ministro: “Foi um diplomata consagrado, prefeito de Cali, membro da Assembleia Nacional Constituinte, ministro da Educação, Interior, Relações Exteriores e da Defesa. Foi embaixador na OEA, na União Europeia, na Áustria, Rússia, entre outros”.

 

Antes de assumir o Ministério da Defesa, de onde coordenou operações policiais e militares contra o tráfico de drogas, grupos ilegais armados, mineração ilegal e outras atividades criminosas, Trujillo atuou como ministro das Relações Exteriores do governo Duque.

Nascido na cidade de Cali (sudoeste) e filho de um parlamentar liberal, Trujillo foi advogado, político e diplomata com uma carreira de mais de 30 anos, ele foi prefeito da cidade de Cali e membro da Assembleia Nacional que reformou a Constituição da Colômbia em 1991. Ele também exerceu os cargos de ministro do Interior e da Educação, entre outras funções.

Como ministro da Defesa, Trujillo coordenou operações policiais e militares contra o tráfico de drogas, grupos ilegais armados, mineração ilegal e outras atividades criminosas. Ele estava prestes a renunciar ao cargo para lançar a sua candidatura à presidência em nome do uribismo, segundo o jornal local El Espectador.
Carlos Holmes Trujillo faleceu em um hospital militar de Bogotá aos 69 anos, infectado pelo coronavírus, por causa de uma pneumonia viral relacionada à Covid-19.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

O presidente colombiano indicou o general Luis Fernando Navarro Jiménez como ministro da Defesa interino, cargo que já havia ocupado em novembro de 2019, quando o então chefe da pasta, Guillermo Botero, renunciou.

A pandemia do novo coronavírus já causou a morte de quase 52 mil pessoas na Colômbia, entre mais de 2 milhões de casos confirmados da infecção.
“A morte de Carlos Holmes me enche de dor”, disse o presidente colombiano Iván Duque, claramente comovido.

Outros colombianos infectados

Entre os outros colombianos notáveis já infectados pelo coronavírus estão a primeira-dama Maria Juliana Ruíz, que teve um teste positivo em novembro, e a vice-presidente Marta Lúcia Ramírez, que foi diagnosticada em outubro.

Duque não teve um teste positivo para a doença. Ele se submete a exames frequentes para detecção do coronavírus por causa de seu elevado nível de exposição e agenda lotada de compromissos.

(Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/01/26 – MUNDO / NOTÍCIA / Por Reuters 26/01/2021)

(Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/mundo/2021/01 – MUNDO / por Agência France-Presse – 26/01/2021)

(Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/mundo – MUNDO / AMÉRICA DO SUL / por Gazeta do Povo – 26/01/2021)

Copyright © 2021, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

Powered by Rock Convert
Share.