Blanka Wladislaw, química naturalizada brasileira, colaboradora de Heinrich Hauptmann

0

 

 

 

 

 

A química Blanka Wladislaw pesquisou e ensinou com a mesma intensidade

Blanka Wladislaw (Varsóvia, Polônia, 3 de junho de 1917 – São Paulo, 21 de janeiro de 2012), química naturalizada brasileira, formada pela FFCL-USP em 1941, doutoranda e depois colaboradora de Heinrich Hauptmann, assumiu o setor de Química Orgânica após o falecimento do mestre em 1960.

Blanka Wladislaw, nascida Wertheim. Natural de Varsóvia, na Polônia, tornou-se uma das principais cientistas do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (IQ/USP), e fez escola – seus discípulos se contam às dezenas, espalhados em universidades pelo país todo. 

 

Blanka nos anos 1950 na biblioteca do prédio da alameda Glete. (ACERVO LILIANA MARZORATI / IQ/USP)

Blanka nos anos 1950 na biblioteca do prédio da alameda Glete. (ACERVO LILIANA MARZORATI / IQ/USP)

 

A futura química chegou em 1934 em São Paulo, aos 14 anos, com os pais e o irmão mais novo. Em três meses aprendeu a língua para prestar exame de revalidação do ginasial (atual ensino fundamental) e foi aprovada em português, história do Brasil e geografia. Quatro anos depois, em 1938, estava cursando química no prédio da alameda Glete, onde funcionavam alguns cursos da USP antes da criação da Cidade Universitária. Antes, casou com Anatol Wladyslaw, um engenheiro que viria a se tornar artista plástico renomado.

Blanka teve como professores os alemães Heinrich Rheinboldt e Heinrich Hauptmann. Formada em 1941 e sem emprego imediato na universidade, ela optou por trabalhar em empresas privadas, mas em 1945 voltou como estagiária no laboratório de Hauptmann. Doutorou-se em 1949 e começou a dar aulas de química orgânica. Sua principal linha de pesquisa era o estudo de compostos orgânicos de enxofre. Em 1953 estagiou no Imperial College of Science, Technology and Medicine, em Londres, com bolsa do Conselho Britânico. A livre-docência foi obtida em 1958 e em 1971 tornou-se professora titular.

 

Defendeu tese de livre-docência em 1958, tornou-se professora associada em 1965, ascendendo ao cargo de professora titular em 1971. Desenvolveu pesquisa nos campos de compostos orgânicos de enxofre, eletrossíntese orgânica e físico-química orgânica. Foi Chefe do Departamento de Química Fundamental do IQ-USP de 1976 a 1980.

 

Blanka Wladislaw – Nasceu na Polônia, em junho de 1917, e chegou ao Brasil aos 14 anos de idade. Formada em química pela USP, Blanka possui um impressionante currículo: 115 trabalhos de pesquisa publicados em revistas brasileiras e internacionais, 171 trabalhos apresentados em congressos, orientou 4 dissertações de mestrado e 24 teses de doutorado. Além dessa enorme contribuição à pesquisa, também é grande sua contribuição ao ensino da Química.

 

Blanka morreu no dia 21 de janeiro de 2012 na capital paulista aos 94 anos.

 

BIBLIOGRAFIA

BARZAGHI, Jandira França, CILENTO, Giuseppe,WLADISLAW, Blanka (1961). Homenagem à memória do Prof. H. Hauptmann. Ciência e Cultura, 13 (2), 105-110.

 

SENISE, Paschoal. (1985). Rheinboldt e Hauptmann.Ciência e Cultura, 37 (5), 852-855.

SENISE, Paschoal (2006). Origem do Instituto de Química da USP: reminiscências e comentários (188 pp.). São Paulo: Instituto de Química da Universidade de São Paulo, p. 131-134.

 

(Fonte: http://zip.net/bvqVMz)

(Fonte: http://200.144.182.66/memoria/por/pessoa/849-Blanka_Wladislaw)

(Fonte: http://revistapesquisa.fapesp.br/2012/03/29/atividade-ininterrupta – CIÊNCIA – EDIÇÃO 193 | MARÇO 2012)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share.