“Bem sei que, muitas vezes,/ O único remédio/ É adiar tudo. É adiar a sede, a fome, a viagem,/ A dívida, o divertimento,/ O pedido de emprego, ou a própria alegria.” Cassiano Ricardo (1895-1974), poeta e crítico paulista, autor de “Martim Cererê”.

0
Powered by Rock Convert

Bem sei que, muitas vezes,/ O único remédio/ É adiar tudo. É adiar a sede, a fome, a viagem,/ A dívida, o divertimento,/ O pedido de emprego, ou a própria alegria.”

Powered by Rock Convert

Cassiano Ricardo (1895-1974), poeta e crítico paulista, autor de “Martim Cererê”.

(Fonte: Revista Caras, 20 de outubro de 2017 – ANO 24 – N° 42 – Edição 1250 – CITAÇÕES – Pág: 26)

Powered by Rock Convert
Share.