A primeira mulher a acender uma pira dos Jogos Olímpicos na história

0
Powered by Rock Convert

Enriqueta Basilio, primeira mulher a acender a pira olímpica na história

 

 

Powered by Rock Convert

(FILES) In this file photo taken on October 12, 1968, Mexican hurdler Norma Enriqueta Basilio lights the Olympic cauldron of the Opening Ceremonies of the XIX Summer Olympic Games in Mexico City. - Basilio, who became the first woman to light the Olympic cauldron, died in Mexico on October 26, 2019, at the age of 71. (Photo by - / AFP) Enriqueta Basilio, então com 20 anos, acende pira olímpica nos Jogos da Cidade do México 1968 (Foto: AFP)

Enriqueta Basilio foi a primeira mulher a acender uma pira dos Jogos Olímpicos, no México, em 1968.

 

Enriqueta, nascida no dia 15 de julho de 1948 em Mexicali, Baixa Califórnia (no norte do México), foi uma atleta de pista especializada na corrida de 80 metros com barreiras (prova que não faz mais parte do programa olímpico).

No sábado, 12 de outubro de 1968, aos 20 anos de idade, ela levou a chama olímpica até a pira do estádio Olímpico Universitário da Cidade do México na cerimônia de abertura da edição XIX dos Jogos Olímpicos.

Além de acender a pira olímpica, Enriqueta disputou as provas dos 400 e 800 metros. Sua escolha para acender a pira foi um momento marcante, em um período em que pouco se falava dos direitos da mulher no esporte, em que algumas modalidades proibiam mulheres de participar.
“Havia tabus, outros conceitos estavam na moda. Eu tinha jogado basquete, mas passei para o atletismo porque não era um esporte de contato. Até que um técnico polonês me descobriu, e as autoridades convenceram meus pais a me deixar vir para a capital”, explicou Enriqueta à Agência EFE no ano passado, quando acendeu a pira olímpica mais uma vez, em uma cerimônia que comemorou os 50 anos dos Jogos do México.
Essa foi uma das últimas aparições públicas de Enriqueta, que sofria com mal de parkinson. Ao longo dos anos, a atleta contou que, ao pisar no primeiro degrau, deixou de ouvir qualquer barulho ao seu redor, só recuperando a consciência segundos antes de entrar para a história.

Depois de Enriqueta Basilio, só outra mulher acendeu a pira olímpica: a ex-velocista australiana Cathy Freeman em Sydney-2000.

Enriqueta Basilio faleceu aos 71 anos de idade, informou o Comitê Olímpico Mexicano (COM).

“A Família Olímpica mexicana lamenta o falecimento de nossa querida Enriqueta Basilio, emblema do olimpismo mundial ao ser a primeira mulher a acender uma pira olímpica”, publicou o COM em sua conta oficial no Twitter.

(Fonte: Zero Hora – ANO 56 – N° 19.541 – 28 de OUTUBRO de 2019 – ESPORTES / MÉXICO / TRIBUTO / MEMÓRIA / Por AFP – Pág: 39)
(Fonte: http://www.surtoolimpico.com.br/2019/10 – JOGOS OLÍMPICOS / Por Marcos Antônio / Com informações da agência EFE – 10/27/2019)
Foto:Reuters/Daniel Aguilar
Powered by Rock Convert
Share.