Trisha Brown, grande figura da dança contemporânea, foi uma das coreógrafas mais aclamadas de sua geração

0
Powered by Rock Convert

Dançarina e coreógrafa norte-americana

 

 

A coreógrafa americana Trisha Brown - (Foto: JACQUES DEMARTHON / AFP)

A coreógrafa americana Trisha Brown – (Foto: JACQUES DEMARTHON / AFP)

 

Trisha Brown (Aberdeen, 25 de novembro de 1936 – San Antonio, no Texas, em 18 de março de 2017), dançina e coreógrafa e umas das precursoras do movimento pós-moderno na dança norte-americana

Nascida em Aberdeen, no estado de Washington, se formou na faculdade de dança Mills College em 1958 e chegou a Nova York em 1961.

Aluna de Anna Halprin, participou em oficinas de coreografia de Robert Dunn (1928-1996), em um espírito de “criatividade interdisciplinar”, marca da cidade de Nova York nos anos 1960.

Em 1970, fundou sua própria companhia, através da qual explorou, durante 40 anos, todas as vias da dança contemporânea, com ênfase na improvisação e na experimentação.

Uma das suas grandes conquistas foi introduzir a dança nos museus. Também pintava e desenhava, e expôs suas obras em várias ocasiões.

A coreógrafa americana Trisha Brown, grande figura da dança contemporânea, nascida em novembro de 1936, foi uma das coreógrafas mais aclamadas de sua geração, Trisha mudou de vez o panorama da dança e influenciou milhares de dançarinos com seu trabalho. Em seu currículo, acumulava mais de cem coreografias e seis óperas, além de seu trabalho como artista gráfica.

Powered by Rock Convert

Em sua carreira, Trisha sempre procurou falar sobre arte e política, e não se sentia confortável em dar entrevistas. Para ela, falar sobre seu trabalho era algo extremamente pessoal, e deixava claro que preferia transmitir seu pensamento através da dança. Nesse sentido, as coreografias acompanhavam os passos da artista, bem como as mudanças sociais que a cercavam.

Trisha Brown criou mais de 100 coreografias e seis óperas, antes de abandonar os palcos como dançarina em 2008.

A coreógrafa era casada com o artista visual Burt Barr, que faleceu em novembro de 2016.

Seu último trabalho com a dança foi em 2008, quando ela performou no espetáculo “I Love My Robots”, uma colaboração com Kenjiro Okazaki e Laurie Anderson. A última coreografia criada por ela foi “I’m going to toss my arms – if you catch then they’re yours”, em 2011.

Trisha Brown morreu na cidade de San Antonio, no Texas, em 18 de março de 2017, aos 80 anos.

Barbara Dufty, diretora executiva da companhia de dança de Trisha, confirmou a informação. Segundo ela, a artista estava em tratamento contra demência vascular desde 2011.

“É com grande pesar que nós compartilhamos a notícia de que a artista Trisha Brown morreu no dia 18 de março. Todos nós sentiremos sua falta”, escreveu a companhia Trisha Brown, fundada por ela em 1970.

(Fonte: http://istoe.com.br – EDIÇÃO Nº 2466 – COMPORTAMENTO – AFP – 20.03.17)

(Fonte: http://oglobo.globo.com/cultura  – CULTURA/ POR O GLOBO – 20/03/2017)

© 1996 – 2017. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Powered by Rock Convert
Share.