“Aonde quer que eu vá, levo você no olhar.” Os Paralamas do Sucesso (também conhecida somente por Paralamas) é uma banda de rock nacional dos anos 80 com hits impossíveis de serem esquecidos, letras marcantes e misturas de ritmos

0
Powered by Rock Convert

As 61 melhores frases do Paralamas do Sucesso

 

Paralamas do Sucesso marcou o rock nacional dos anos 80 com hits impossíveis de serem esquecidos, letras marcantes e misturas de ritmos.

 

De baladas a canções com letras políticas, boa parte das composições foram criadas por Herbert Vianna, líder e vocalista da banda.

 

Ao mergulhar nas letras, nos deparamos com frases poéticas, reflexões sobre o amor, críticas sociais e outros temas universais que costumam fazer parte do universo artístico.

 

Veja essa seleção de frases dos maiores hits do Paralamas do Sucesso. Está imperdível!

 

As 61 frases mais marcantes do Paralamas do Sucesso

 

1. “Aonde quer que eu vá, levo você no olhar.”

 

2. “Não sei bem certo se é só ilusão, se é você já perto, se é intuição.”

 

3. “Volta pra mim, vem pro meu mundo, eu sempre vou te esperar.”

 

4. “Olhos fechados pra te encontrar, não estou ao seu lado, mas posso sonhar.”

 

5. “Eu tô te esperando, vê se não vai demorar.”

 

6. “Uma noite longa pra uma vida curta, mas já não me importa, basta poder te ajudar.”

 

7. “E são tantas marcas que já fazem parte do que eu sou agora, mas ainda sei me virar.”

 

8. “Eu não quero te ver nem quero acreditar que vai ser diferente, que tudo mudou.”

 

9. “O meu erro foi crer que estar ao seu lado bastaria.”

 

10. “Mesmo querendo eu não vou me enganar, eu conheço os seus passos, eu vejo os seus erros.”

 

11. Tendo a lua aquela gravidade aonde o homem flutua, merecia a visita não de militares, mas de bailarinos.”

 

12. Eu hoje joguei tanta coisa fora, eu vi o meu passado passar por mim, cartas e fotografias, gente que foi embora.”

 

13. “A arte é de viver da fé só não se sabe fé em quê.”

 

14. “Todo dia o sol da manhã vem e lhes desafia, traz do sonho pro mundo, quem já não o queria.”

 

15. “Por mais que o mundo dê voltas em torno do Sol, vem a Lua me enlouquecer.”

 

16. “A noite passada você veio me ver, a noite passada eu sonhei com você.”

 

17. “A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega, no momento em que eu queria ver o segundo que antecede o beijo, a palavra que destrói o amor.”

 

18. Palavras duras em voz de veludo, e tudo muda.”

 

19. “Cuide bem do seu amor, seja quem for.”

 

20. E cada segundo, cada momento, cada instante é quase eterno, passa devagar.”

 

21. “Ela disse adeus e chorou já sem nenhum sinal de amor.”

 

22. “Lágrimas por ninguém, só porque é triste o fim, outro amor se acabou.”

 

23. “Ela não precisa mais de você, sempre o último a saber.”

 

24. “O mundo tão desigual, tudo é tão desigual.”

 

25. “De um lado esse carnaval, de outro a fome total.”

 

26. “Eu vivo sem saber até quando ainda estou vivo, sem saber o calibre do perigo, eu não sei d’aonde vem o tiro.”

 

27. “Há quanto tempo você sente medo? Quantos amigos você já perdeu?”

 

28. E a vida já não é mais vida, no caos ninguém é cidadão.”

 

29. “As promessas foram esquecidas, não há estado, não há mais nação.”

 

30. “A crueldade de que se é capaz, deixar pra trás os corações partidos.”

 

31. “Saber amar, saber deixar alguém te amar.

 

32. “Contra as armas do ciúme tão mortais, a submissão às vezes é um abrigo.”

 

33. “Todas as formas de se controlar alguém só trazem um amor vazio.”

 

34. “O amor te escapa entre os dedos e o tempo escorre pelas mãos.”

 

35. “Você não sabe quantos planos eu já fiz, tudo que eu tinha pra perder eu já perdi.”

 

36. “Eu não te peço muita coisa, só uma chance.”

 

37. Pus no meu quarto seu retrato na estante, quem sabe um dia eu vou te ter ao meu alcance.”

 

38. “Duas mãos vão rasgando as cartas, lavando as mágoas, assim é o amor em vão.”

 

39. “Cada canção de amor abre a ferida que não vê fim.”

 

40. “Cada fração da dor agora é chuva que cai em mim.”

 

41. “Mas tudo vai passar, como tudo passa.”

 

42. “Meteram poesia na bagunça do dia-a-dia.”

 

43. O poeta é a pimenta do planeta.”

 

44. Assaltaram a gramática, assassinaram a lógica.”

 

45. Alguém pra olhar a casa e alguém que regue o seu jardim até você voltar.”

 

46. Enquanto a noite passa por mim eu rego o seu jardim.”

 

47. Quando o Sol de cada dia entrar, chamando por você, querendo te acordar, vai ter sempre alguém pra receber.”

 

48. Vou te contar um segredo, é muito lucrativo que o mundo tenha medo.”

 

49. Eles têm medo de que não tenhamos medo.”

 

50. Você não deve saber como é o mundo aos olhos de quem sofre.”

 

51. O que é que há de errado em mim? Será o preço de tanta indecisão?”

 

52. Se eu queria enlouquecer, esse é o romance ideal.”

 

53. Eu não pedi que ela ficasse, ela sabe que na volta ainda vou estar aqui.”

 

54. “Como é que você pôde se perder de mim.”

 

55. Te mando beijos em outdoors pela avenida e você, sempre tão distraída, passa e não vê.”

 

56. Não, não passa o tempo ao menos para mim, tomo comprimidos e sigo sem dormir.”

 

57. Todos querem algo, sangue ou não sei quê, em todo universo nada lhes dá mais prazer.”

 

58. Todos os perfumes, todo aquele lugar, todas as misérias e tudo mais que há.”

 

59. “Cada movimento do Sol sobre você, cada móvel velho e cada anoitecer.”

 

60. “O teu silêncio é um véu, o meu inferno é o céu pra quem não sente culpa de nada.”

 

61. “E se não for valeu, e se já for, Adeus.”

 

 

Saiba mais sobre o Paralamas do Sucesso

 

O Paralamas do Sucesso surgiu em 1982, no Rio de Janeiro, mais precisamente no município de Seropédica.

 

O baixista Bi Ribeiro e vocalista Herbert Vianna eram amigos de infância no Rio de Janeiro, mas voltaram a se reencontrar na época do ensino médio, quando Herbert se mudou para Brasília para estudar em um colégio militar, em 1977.

 

Apaixonados por rock, os dois passaram a ensaiar juntos e convidaram, mais tarde, o baterista Vital Dias. Por conta do vestibular, os ensaios se tornaram raros e os amigos foram se afastando e só voltaram a se reunir para ensaiar em 1981, já no Rio de Janeiro.

 

Passaram a compor canções humorísticas e deram o nome do grupo de As Cadeirinhas da Vovó. Em 1982, com a banda mais séria e querendo se dedicar de forma mais profissional, Vital Dias foi substituído por João Barone e assim ficou a formação original da banda.

 

No mesmo ano, a banda lançou o primeiro disco, Cinema Mudo e a música Vital e Sua Moto, inspirada no ex-baterista, se tornou um grande sucesso nas rádios.

 

No início, o Paralamas misturava gêneros, como ska, reggae e pop rock, criando músicas bem alegres que logo caíram no gosto do público.

 

(Fonte: https://www.letras.mus.br – Frases de música / Frases Paralamas do Sucesso / Por Érika Freire – 24 de Maio de 2020)

Share.