Primeira vitória do Sport Club Internacional em 1909

0
Powered by Rock Convert

O prédio situado na rua José Bonifácio, hoje sede do Colégio Militar, é uma
obra de vital importância para a história da capital gaúcha. Sua construção
teve início em 1872, para servir como quartel para as tropas do exército. Em
1875 a obra foi cancelada só em 1880. Suas instalações começaram a ser
usadas em 1883, não mais como quartel como inicialmente planejado, mas sim
para abrigar a Escola Militar da Província do RS, destinado à formação de
oficiais. A Escola Militar foi o primeiro curso de ensino superior do Rio
Grande do Sul.
Nesse período, Porto Alegre possuía seu centro de habitação e comércio
fixado quase somente às margens do Guaíba, onde é hoje o centro da cidade. O
atual bairro Bonfim, onde se erguia o prédio, ainda era uma zona
praticamente inabitada. De 1883 a 1887, quando o prédio, ainda não estava
finalmente terminado e não havia ainda internos no Casarão, os estudantes
moravam onde atualmente se encontra a rua da República e para atravessar o
chamado “Campo do Bonfim”, onde hoje se encontra o Parque da Redenção, foi
necessário á construção de um caminho feito de laje, tamanha era a
quantidade de barro à época no local.
Além da Escola Militar, várias instituições funcionaram no “Casarão da
Várzea”. A Escola Militar do Rio Grande do Sul (1889-1898), a Escola
Preparatória e de Táctica (1898 e 1903-05), a Escola de Guerra (1906-11).
Todas de ensino oficial.
Destaca-se, na história da Escola Militar o Capitão João José Pereira
Parabé. Além de ter sido professor da Escola, deputado estadual e secretário
de obras do Estado, o professor Parobé esteve diretamente ligado à fundação
da Escola de Engenharia em 1896, precursora da Universidade Federal do Rio
Grande do Sul (UFRGS), da qual foi diretor por dezessete anos. Ele também
fundou o Colégio Júlio de Castilhos, a escola técnica que hoje leva seu nome
e de vários dos institutos da atual UFRGS. Não apenas uma escola de
oficiais.
Finalmente em 1912, o Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA) é criado pelo
Decreto nº 9.397, de 28 de fevereiro. Seu aniversário é comemorado em 22 de
março, data em que houve a primeira aula. O prédio, então, deixou de abrigar
uma escola de oficiais para servir como sede de um colégio com acesso a toda
a população e focado no ensino de crianças e adolescentes.
O CMPA foi o segundo colégio Militar do país, precedido apenas pelo Colégio
Militar do Rio de Janeiro criado em 1889. Em 1939, ano em que se iniciava a
Segunda Guerra Mundial, o colégio de Porto Alegre parou de funcionar para
dar espaço à Escola Preparatória de Porto Alegre, voltada novamente à
formação de oficiais. O Colégio Militar voltou a funcionar somente no ano de
1962.
Formado, inicialmente, de um quadrilátero térreo e cinco “castelos” de dois
pisos, o prédio foi aumentado de um piso em três fases distintas:1914/15 (na
frente), 1936/37 (nas laterais) e 1969/70 (nos fundos). As estátuas de
Marte?Ares (deus da guerra) e Minerva/Atena (deusa guerreira da sabedoria),
são as maiores estátuas de adorno de Porto Alegre e foram colocadas na
primeira ampliação.
Sete presidentes da república foram formados pelo CMPA: Getúlio Vargas,
Eurico Gaspar Dutra, Castelo Branco, Costa e Silva, Emílio Garrastazu
Médici, Ernesto Geisel e João Baptista de Oliveira Figueiredo, o que o fez
ser apelidado de “Colégio dos presidentes”.
O CMPA inicia seu ano com cerca de 1000 alunos. O ingresso se dá na 5ª
Série do Ensino Fundamental e na 1ª Série do Ensino Médio, mediante concurso
aberto a toda a população. Os militares transferidos para a sua área de
abrangência têm direito a conseguir matrícula direta para seus dependentes.
O Colégio é mantido com verbas do Exército e sua estrutura administrativa é
composta, prioritariamente, por militares, sendo uma escola que ministra a
Educação Básica usual no país, com as particularidades previstas na Lei de
Ensino do Exército.
Atualmente, o CMPA é a única escola de educação básica a possuir um
observatório astronômico (Observatório Capitão Parobé) possuindo um
telescópio robótico de última geração.
Curiosidade: Em 1910, quando foi criada a Liga de Futebol de Porto Alegre, o
primeiro campeão foi o “Militar Foot Ball Club”, time dos alunos da Escola
de Guerra. Foi contra este mesmo time que o Sport Club Internacional obteve
sua primeira vitória em 1909.
(Fonte: CONSELHO EM REVISTA – Nº 37 – ANO IV – setembro de 2007 – MEMÓRIA –
Pág; 23)

oexploradorPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Share.