“Duvido que haja um político no Brasil que tenha sido eleito sem caixa dois. E, se ele diz que se reelegeu sem, é mentira, porque recebeu do partido. Então, é impossível.” MARCELO ODEBRECHT, em depoimento ao TSE no processo contra a chapa Dilma-Temer

0
Powered by Rock Convert

Duvido que haja um político no Brasil que tenha sido eleito sem caixa dois. E, se ele diz que se reelegeu sem, é mentira, porque recebeu do partido. Então, é impossível.”

MARCELO ODEBRECHT, em depoimento ao TSE no processo contra a chapa Dilma-Temer

(Fonte: Veja, 5 de abril de 2017 – ANO 50 – Nº 14 – Edição 2524 – Veja Essa – Editado por Rinaldo Gama – “As pérolas são compiladas e coletadas da imprensa e da TV e recolhidas pelos jornalistas de VEJA” – Pág: 34/35)

 

 

Houve pedidos (de doações por parte de Lula), como de todos os presidentes do Brasil e do exterior. Eles sempre pediam ajuda.”

EMÍLIO ODEBRECHT, presidente do conselho administrativo do grupo que leva seu sobrenome, em depoimento à procuradora Isabel Vieira, em Curitiba, tomado diante do juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato

(Fonte: Veja, 14 de junho de 2017 – ANO 50 – Nº 24 – Edição 2534 – Veja Essa – Editado por Rinaldo Gama – “As pérolas são compiladas e coletadas da imprensa e da TV e recolhidas pelos jornalistas de VEJA” – Pág: 40/41)

 

 

A orientação era não ter pagamentos para PEPs (pessoas expostas politicamente). Por mais errado que seja, uma coisa era fazer apoio político, outra era fazer pagamentos diretos. Foi surpresa nossa quando descobrimos que houve indisciplina e fizeram pagamentos a PEPs.”

MARCELO ODEBRECHT, empresário, externando sua indignação, ao ser interrogado pelo juiz Sergio Moro, da Lava-Jato, diante da falta de disciplina do seu departamento de propinas

(Fonte: Veja, 13 de setembro de 2017 – ANO 50 – Nº 37 – Edição 2547 – Veja Essa – Editado por Rinaldo Gama – Pág: 38/39)

 

 

Share.