Bebeto de Oliveira, foi um dos melhores preparadores físicos do Brasil, com carreira bastante ligada ao São Paulo Futebol Clube

0
Powered by Rock Convert

BEBETO DE OLIVEIRA, EX-PREPARADOR FÍSICO DO SÃO PAULO

 

Em pé, na primeira fileira de cima, da esquerda para a direita, o primeiro é Cilinho, o segundo Oscar, o quinto é Pintado, o sexto Dario Pereyra, o sétimo Sidnei e o décimo Careca. Em pé, na segunda fila, no meio, da esquerda para a direita, o quarto é José Carlos Serrão, o sexto Falcão, o oitavo Abelha, o nono Gilmar Rinaldi, o décimo primeiro Nelsinho, o décimo segundo Fonseca, o décimo quinto Bebeto e último Marco Aurélio Cunha. Sentados, na terceira fila, da esquerda para a direita, o primeiro é Hélio, o segundo Müller, o sétimo Juvenal Juvêncio, o oitavo Renatinho, o décimo Pita e o décimo segundo Silas

 

Ex-preparador físico da Seleção

 

Bebeto de Oliveira teve papel fundamental na década de 80, quando o time do Morumbi era treinado por Cilinho

Bebeto de Oliveira (10 de outubro de 1941 – Campinas, interior de São Paulo, 22 de agosto de 2021), foi um dos melhores preparadores físicos do Brasil, com carreira bastante ligada ao São Paulo Futebol Clube.

 

Bebeto, o Carlos Roberto Valente de Oliveira, nasceu em 10 de outubro de 1941 – e chegou a atuar como jogador na década de 60.

 

oexploradorPowered by Rock Convert

Foi jogador de futebol profissional, com passagens, entre outros, por Ponte Preta, e Ferroviária (SP), e foi o preparador físico que trabalhou ao lado do também saudoso Cilinho no time que ganhou a alcunha de “Menudos do Morumbi” na década de 1980.

 

Também trabalhou no Flamengo no início da década de 1990, ao lado de Vanderlei Luxemburgo, como preparador físico do clube carioca e na Seleção Olímpica que disputou os Jogos de Seul em 1988, quando a equipe voltou com a medalha de prata.

 

Bebeto de Oliveira, que jogou por Ponte Preta, Ferroviária, entre outros clubes, se destacou no São Paulo como preparador físico na década de 80. Ele era responsável pelos jogadores na época de Cilinho, quando o tinha ganhou o apelido de Menudos do Morumbi.

No São Paulo, onde saiu em 2009, chegou a comandar o time em algumas oportunidades. Como preparador físico também trabalhou no Guarani e no Vasco. Como jogador, conquistou o acesso à elite paulista com a Ferroviária em 1966 e foi tricampeão do interior, além de ter obtido a Taça dos Invictos em 1972.

Bebeto de Oliveira faleceu em 22 de agosto de 2021, aos 79 anos, em Campinas, interior de São Paulo.

“Nosso Professor Bebeto de Oliveira nos deixou hoje (domingo) pela manhã. Preparador Físico do SPFC por muitos anos, anos 80, multicampeão de Guarani, Vasco, Flamengo e seleção brasileira. Tenho as melhores lembranças de nossa amizade fraterna, das risadas, da doação profissional a cada atleta. Nosso último encontro foi em 06/07/2021. Bebeto gigante na vida de todos nós!”, escreveu Marco Aurélio Cunha, atual diretor executivo de futebol do Avaí.

(Fonte: https://terceirotempo.uol.com.br/noticias – NOTÍCIAS / Por Redação Terceiro Tempo – 22/08/2021)

(Fonte: https://www.terra.com.br/esportes/futebol – ESPORTES / FUTEBOL / por Estadão Conteúdo – 22 ago 2021)

Powered by Rock Convert
Share.