A primeira mulher no comando de uma siderúrgica

0
Powered by Rock Convert

Com quase 120 anos, Gerdau tem 1ª mulher no comando de uma siderúrgica

 

Engenheira de 43 anos, Michele Robert assumiu a presidência da Gerdau Summit, que nasceu com foco no fornecimento de peças para a geração de energia eólica

 

Gerdau anuncia primeira mulher presidente de uma de suas operações

 

Aos 43 anos, Michele Robert vai liderar a Gerdau Summit, joint venture voltada ao fornecimento de peças para a geração de energia eólica.

Michele é engenheira industrial e mecânica com graduação pelo Instituto Tecnológico de Buenos Aires (ITBA). Também tem mestrado em Supply Chain pela University of Michigan.

Com mais de 20 anos de experiência, Michele já atuou na Motorola e na GE, onde ocupou diversas posições de liderança no Brasil e nos Estados Unidos e se tornou CEO do negócio de Conversão de Energia para a América Latina. Mais recentemente, atuava como CEO da Sterycicle.

Perto de completar 120 anos, a siderúrgica Gerdau tem, pela primeira vez, uma mulher à frente de uma de suas operações industriais, dentro de um setor ainda predominantemente masculino. Engenheira de 43 anos, Michele Robert acaba de assumir o cargo de presidente da Gerdau Summit, joint venture voltada ao fornecimento de peças para a geração de energia eólica e cujo controle é dividido com as japonesas Sumitomo Corporation e Japan Steel Works (JSW). A unidade fica em Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo.

 

 

Com presença forte no exterior, a Gerdau é hoje uma das poucas empresas brasileiras a abrir seus dados relacionados à agenda ambiental, social e de governança (ESG, pela sigla em inglês), antes mesmo de o assunto ganhar os holofotes no País, com o aumento de pressão por parte de investidores. Além de dar mais transparência, a companhia tem trabalhado em paralelo em programas internos para ajudar na formação de profissionais em busca de diversidade, incluindo a de gênero.

 

Para a posição de chefia da Summit, contudo, a decisão foi atrair Michele, que estava há 18 anos na General Electric (GE), já ocupando um cargo de liderança. “Finalmente a Gerdau terá uma mulher à frente de uma de suas operações industriais, o que é coerente com a transformação da empresa, que está a todo vapor. As empresas precisam ter mais exemplos dentro de casa (em relação à diversidade). É necessário ter referência”, comenta a executiva.

oexploradorPowered by Rock Convert

 

“A Gerdau terá uma mulher à frente de uma de suas operações industriais, o que está em linha com a transformação cultural pela qual a empresa vem passando. Sem dúvida, este movimento da companhia significa uma grande referência para o mercado como um todo”, disse a executiva em comunicado.

Mãe de duas filhas, Michele será responsável por cerca de 700 colaboradores na companhia.

(Fonte: https://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2020/11/25 – ECONOMIA / NEGÓCIOS / Por G1 – 
(Fonte: https://exame.com/negocios – NEGÓCIOS / Por Estadão Conteúdo – 25/11/2020)
Powered by Rock Convert
Share.